Autoras brasileira e americana lançam livro para explicar o uso da Investigação Apreciativa (IA) no planejamento estratégico

Autoras brasileira e americana lançam livro para explicar o uso da Investigação Apreciativa (IA) no planejamento estratégico

Novo livro explica como planejar estratégias a partir de pontos fortes das organizações

A Investigação Apreciativa e todos os seus estágios, desde a descoberta dos pontos positivos de uma organização até a sua aplicação está no livro ‘SOAR: uma abordagem apreciativa a estratégia e planejamento estratégico’, fruto de pesquisas e experiências desenvolvidas ao longo de anos de aplicação da metodologia em organizações, pelas pesquisadoras Heide Castro, do Brasil, e Jacqueline Stavros, dos Estados Unidos. As autoras se dedicaram a consolidar esse conhecimento, ainda pouco difundido em literaturas brasileiras e, com isso, contribuir para a melhor compreensão e prática do método, capaz de trazer resultados inspiradores para toda a equipe.

O livro será lançado dia 12 de maio, às 17h30, na livraria Martins Fontes (SP), e é dedicado a gestores, líderes de negócios, administradores e empreendedores. A obra ajuda a despertar a importância do Planejamento Estratégico com outro olhar, usando a Investigação Apreciativa (IA) para moldar a forma de pensar estrategicamente. A metodologia tem foco no que há de positivo e no que realmente funciona nas organizações, sendo o ponto de partida para a análise SOAR – que significa Strenghts, Opportunities, Aspirations e Results, em português Forças, Oportunidades, Aspirações e Resultados. Tudo isso em uma inspiração de visão do futuro, que, a partir de objetivos estratégicos, trará resultados.

“Não basta ter planos. Eles precisam ser implementados para alcançar as metas e objetivos da organização. Disciplina, comprometimento e energia são necessários nessa fase. Além de garantir que estamos cumprindo a missão e caminhando para o futuro desejado, as metas e os objetivos devem ter ciclos de feedback para monitoramento dos resultados e correção do curso, o que inclui definir quem deve ser responsável pelo quê e quando”, esclarece Heide Castro, psicóloga, professora e Practitioner em Investigação Apreciativa pela Case Western Reserve.

Segundo Heide, planejar é o primeiro passo para colocar em prática qualquer projeto ou ação nas organizações e a tarefa exige o conhecimento do cenário atual, das oportunidades e das ameaças futuras que podem impactar o negócio. “Embora o planejamento estratégico aponte os caminhos para atingir um objetivo principal, ainda é uma tarefa designada às lideranças e, muitas vezes, sem o envolvimento direto das equipes, o que pode gerar resultados não tão assertivos”, completa.

No livro, as autoras abordam o conceito de Investigação Apreciativa, que vai além de consertar o que não está funcionando para criar algo maior e ainda melhor. E a definição das ações, a partir dessa perspectiva positiva, envolve a contribuição dos atores empresariais que, por meio do diálogo, constroem o planejamento partindo de seus pontos fortes, levando a resultados significativos e mensuráveis. Esses atores incluem pessoas de diferentes departamentos e áreas da empresa, clientes, fornecedores e partes interessadas, que são conduzidas, de forma organizada, a consolidar as informações relevantes que serão analisadas na matriz SOAR. “É importante seguir a abordagem correta para implementar o SOAR, o que envolve fazer as perguntas certas para estabelecer uma conversa estratégica. O livro dá esse passo a passo de forma didática, com exemplos de como conduzir esse diálogo”, explica Heide Castro.

O SOAR é uma opção à matriz SWOT, método bastante utilizado para elaborar o planejamento estratégico, e tem como princípio deslocar o foco nos problemas para promover um clima positivo e influenciar os colaboradores a olhar as ameaças sob uma nova perspectiva, criando um ambiente de cooperação profunda nas organizações. Nos convida a olhar conforme as forças e os potenciais humanos e, assim, corrigir falhas e promover mudanças. Mais do que uma intervenção pontual, o SOAR é útil, especialmente, para momentos desafiadores como os que estamos vivenciando atualmente, com incertezas, instabilidade econômica e política, pandemia, entre outros.

Justamente por contar com a participação de pessoas de todas as áreas e com a diversidade de pontos de vista para levar os aspectos positivos ao centro das discussões, a Investigação Apreciativa vem se tornando um modelo de cultura em algumas organizações, especialmente aquelas que buscam gerar uma conexão verdadeira entre as pessoas e promover um ambiente de cooperação pautado em potenciais positivos.

“Incorporar a análise SOAR a esse processo é o que permitirá a construção de um plano participativo, com a entrega de soluções criativas para obter resultados tangíveis e mensuráveis. Este é um pilar fundamental dessa estratégia, pois fornece sinais que indicam se a empresa está ou não no caminho certo para a consecução de seus objetivos. E quando eles são atingidos, a organização é motivada a manter as mesmas tendências, dando continuidade aos processos desenvolvidos”.

É possível, ainda, ver exemplos práticos da aplicação da análise SOAR em empresas, com ferramentas de apoio para definições, elaboração do planejamento estratégico, indicadores e resultados de casos reais de superação de metas e resultados inspiradores.

A criação da Investigação Apreciativa — No início da década de 1980, o norte-americano David Cooperrider, professor e estudioso do comportamento organizacional, criou uma abordagem batizada de “Investigação Apreciativa” (IA), com o intuito de promover mudanças, bater metas e colher resultados de forma menos difícil e mais leve. Na contramão da cultura vigente, em que a atenção tem como foco o que falta e o que dá errado, Cooperrider propôs uma pergunta essencial: “O que dá ‘vida’ aos sistemas humanos? Em outras palavras, quando nos sentimos mais vivos, o que gera essa ‘vida’? Não são os fracassos e as fraquezas tão valorizados; são nossas virtudes e fortalezas”.

Sobre as autoras

Heide Castro é Psicóloga e Practitioner em Investigação Apreciativa pela Case Western Reserve. É professora convidada da PUC-PR e da FAE e trabalha com a abordagem de investigação apreciativa em diferentes áreas, como educação, saúde e desenvolvimento organizacional. Publicou vários artigos e livros sobre o tema, incluindo “Investigação Apreciativa na Educação: Uma Abordagem para a Melhoria da Qualidade da Educação” e “Investigação Apreciativa no Desenvolvimento Organizacional: Uma Abordagem para a Mudança Positiva”. É autora do livro “SOAR: Uma abordagem apreciativa à Estratégia e Planejamento estratégico” e coautora dos livros “Felicidade 360º”, “Ciência da Felicidade em destaque” e em Portugal, “Educação para a Felicidade e o Bem-estar”.

Jacqueline Stavros é consultora de gestão e professora do College of Business and Information Technology na Lawrence Technological University. É reconhecida por sua criação do SOAR, uma abordagem positiva ao pensamento estratégico, planejamento, conversas e liderança, e é coautora de muitos artigos e livros com dois recentes: Conversations Worth Having: Using Appreciative Inquiry to Fuel Productive and Meaningful Engagement (www.cwh. today) e Learning to SOAR: Creating Strategy that Inspires Innovation and Engagement (www.soar-strategy.com). Trabalhou em todos os setores e em mais de 25 países usando a Investigação Apreciativa (IA) e sua pesquisa baseia-se em IA, neurociência e psicologia positiva para ajudar outras pessoas a entender como suas conversas influenciam o bem-estar e a capacidade de sucesso. Seu trabalho foi apresentado na Forbes, SmartBrief, Detroit’s Live in the D, People & Strategy, e em blogs e podcasts de liderança e treinamento. Obteve o título de Doutora em Administração em Construção de capacitação usando uma abordagem apreciativa: Um processo relacional de construção do futuro da sua organização na Case Western Reserve University. Possui MBA em Marketing Internacional pela Michigan State University e bacharelado em Marketing pela Wayne State University.

Ficha técnica
Título: SOAR: uma abordagem apreciativa a estratégia e planejamento estratégico. Editora CRV
Lançamento: 12/05/23
Horário: 17h30
Local: Livraria Martins Fontes (SP) — Av. Paulista, 509

Compartilhar este post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *