Propaganda

Artigos

Vendas no comércio em Campinas registram crescimento em outubro, mas ainda estão abaixo do faturamento registrado em 2019

s dados da Boa Vista SCPC de outubro de 2020, avaliados quanto ao faturamento, indicam que o comércio em Campinas apresentou uma redução de 5,33%, quando comparado ao mesmo mês de 2019. No entanto, apresentando uma expansão de 10,38% em relação a setembro de 2020, demonstrando que o varejo vem se recuperando bem, após o impacto negativo de abril, início do isolamento social provocado pela Covid-19.

Destaca-se em outubro também a queda de 63,09% na inadimplência (outubro/setembro deste ano), assim como, a redução de 62,52% na comparação entre outubro de 2019 e de 2020. O economista Laerte Martins, diretor da Associação Comercial e Industrial de Campinas (ACIC) explica que essa queda na inadimplência é explicada pela queda no consumo e na melhora do índice de pagamentos de contas atrasadas.

As vendas do “Dia das Crianças” de 2020, apesar de faturar 2,58% abaixo de 2019, ainda sob o efeito da pandemia, conseguiu movimentar 97,41% (R$ 416 milhões) das vendas registradas em 2019 (R$ 428 milhões).

Em Campinas, o acumulado de janeiro a outubro de 2020 registrou uma perda de R$ 1,866 bilhões, ou 16,54% menos, em relação ao acumulado do período em 2019. Na Região Metropolitana de Campinas, o acumulado aponta para uma perda de R$ 4,505 bilhões, que representam uma redução de 16,54% em relação ao mesmo período de 2019.

Campinas

As vendas físicas em Campinas, em outubro, geraram um faturamento de R$ 1,229 milhão (94,67%) do Faturamento de Outubro de 2019, e na RMC o Faturamento foi de R$ 2.926,5 milhões, cerca de 94,68% de movimentação de outubro de 2019.

Na categoria de Bens Não Duráveis, as vendas em supermercados e hipermercados evoluíram 14,64% e 3,2% em drogarias e farmácias. Mas caíram 13,87% nos postos de gasolina. Já nas vendas de Bens Duráveis, os setores de Material de Construção e Móveis e Lojas de Departamentos continuaram em alta em outubro, registrando, respectivamente, aumentos de 33,4% e de 6,76%. Vestuário, no entanto, sofreu nova redução, desta vez, de 6,36%.

A categoria de Vendas de Serviços continua muito afetado pela pandemia: em Turismo e Transportes teve redução drástica de 52,1% e Bares e Restaurantes, de 28,5%. Apenas Auto Peças / Automotivos conseguiu uma expansão de 6,1% em outubro de 2020.

Nas vendas digitais sobre o Varejo (e-commerce) cresceram 35,5%, passando de R$ 165 milhões em outubro de 2019 para R$ 223,5 milhões, em 2020.

 

164 visitas
Propaganda

cool good eh love2 cute confused notgood numb disgusting fail