Propaganda

Artigos

Telefonica compra GVT e troca presidente

Amos Genish foi um dos co-fundadores da GVT, em 2000 e, desde então, é CEO da empresa

Empresa anuncia aprovação do Cade para a aquisição da operadora e a saída do presidente Antonio Valente para a entrada de Amos Genish

A Telefônica recebeu o sinal verde para finalizar a compra da operadora GVT, controlada pelo grupo francês Vivendi, negócio de € 4,6 bilhões anunciado em setembro do ano passado. Em Fato Relevante  divulgado no dia 26, a companhia confirmou que foram concluídas as aprovações regulatórias do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) para a aquisição da GVT. O processo de compra, que recebeu o aval da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) deve ser encerrado ainda no primeiro semestre.

Além do pagamento de € 4,6 bilhões, em dinheiro, a Vivendi receberá uma participação de 12% no capital social da Telefônica Brasil, após sua integração com a GVT. A Vivendi também aceitou a oferta da Telefonica para adquirir 1,1 bilhão de ações ordinárias referentes à participação que a Telefónica possui na Telecom Italia e que representam uma participação de 8,3% do capital com direito a voto. Em troca, a Vivendi cederá 4,5% do capital a que tem direito na empresa resultante da integração de Telefônica Brasil e GVT.

A companhia também anunciou uma reestruturação na diretoria. O presidente Antonio Carlos Valente vai deixar o cargo e seu substituto será Amos Genish, atual CEO da GVT. O nome foi proposto ao Conselho de Administração da companhia que decidirá a nomeação. Valente permanecerá como presidente do conselho e, no futuro, assumirá novas responsabilidades como representante do Grupo Telefónica na América Latina. Genish liderará o processo de integração das operações.

O conselho de administração deliberou ainda a eleição de Alberto Manuel Horcajo Aguirre, atual diretor de finanças, recursos corporativos e de relações com investidores, para os cargos de diretor presidente e diretor geral e executivo, em substituição, respectivamente, a Valente e Paulo Cesar Pereira Teixeira.

450 visitas
Propaganda

cool good eh love2 cute confused notgood numb disgusting fail