Propaganda

Artigos

RH dá 3 dicas de como escolher o pacote de benefícios para 2021

Diretora de RH explica as vantagens em ajudar o colaborador através de benefícios corporativos

O ano de 2020 tem sido atípico para as empresas, que tiveram que se adequar ao novo cenário econômico e rever sua estratégia de atuação. Isso significa que para 2021, a ideia de muitas delas é entrarem no ano o mais preparadas possível. De acordo com o IBGE, 716 mil empresas fecharam as portas desde o início da pandemia e há uma previsão do FMI (Fundo Monetário Internacional) de contração da economia mundial em 3%. Para as que conseguiram se manter, é preciso pensar em como deixar seus funcionários motivados, engajados e interessados, e uma das alternativas é olhar com cuidado para o pacote de benefícios que são oferecidos ao colaborador.

Para Mirian Travain, Diretora de RH da Xerpa, fintech que criou o app Xerpay, mesmo com um cenário que poderia ser mais positivo, pensar em manter bons talentos é importante para garantir o alto nível de serviços das companhias. “Fazer a escolha dos benefícios da melhor forma reflete na saúde mental e financeira do seu colaborador. Isso pode fazer ele se engajar e acreditar mais na empresa, permanecendo por mais tempo.”, explica.

Veja as dicas que Mirian separou sobre como escolher o melhor pacote de benefícios para a sua empresa:

1 – Perfil do negócio: entenda qual o porte da sua empresa, tamanho da cidade de atuação e como está a saúde financeira do seu negócio. Empresas de grande porte, geralmente, têm um caixa maior e também condições de fornecer um pacote de benefícios mais completo aos funcionários. Pacotes de refeição também devem ser contabilizados, de acordo com região de atuação da empresa, para atender aos valores dos restaurantes próximos.

2 – Perfil dos empregados: existem vários perfis de pessoas e diversos fatores podem motivá-las, por isso entenda como influenciar os seus funcionários. Nesse contexto, há colaboradores que se sentem motivados quando recebem um aumento salarial, mas há outros que são estimulados por terem benefícios voltados à satisfação das necessidades, como auto realização e autoestima, descontos em academias, aplicativos para saúde mental e etc. Outro traço importante do perfil de cada colaborador são os objetivos profissionais e individuais dele, para que a sua empresa possa estar atenta ao que vai de fato ajudá-los a atingir esses objetivos.

3 – Conheça novos benefícios: para empresas que contratam no regime CLT, alguns são obrigatórios como vale transporte, férias, 13º salário e FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço). Outros são mais comuns, como o vale alimentação, o plano de saúde e a assistência odontológica. Mas existem opções diversas e igualmente importantes, que podem ser consideradas pela sua empresa, por exemplo:

• Benefícios Financeiros: É importante estar atento ao bem-estar financeiro de seu colaborador. Muitos não possuem reserva financeira para gastos emergenciais que podem acontecer, ainda mais durante a pandemia. Oferecer opções de acesso ao dinheiro que já é do funcionário, por meio do adiantamento salarial ou da antecipação do 13º salário, fazendo com que ele não entre em dívidas, traz mais motivação ao colaborador, que enxerga a preocupação do seu empregador com suas finanças.

• Auxílio creche: Esse benefício é um direito para as mães que trabalham em organizações com mais de 30 funcionárias mulheres e opcional às companhias com número inferior. Caso o empregador opte por oferecer o benefício, poderá disponibilizar uma área para as mães deixarem os filhos durante o expediente.

• Bolsa de estudos: Este é um benefício bem vantajoso para ambos os lados, já que o colaborador poderá realizar cursos pagos pela própria empresa e o empregador terá um profissional muito mais qualificado e preparado para lidar com os desafios do mercado de trabalho. As bolsas podem ser destinadas aos cursos de graduação, pós-graduação, técnicos, estudo de uma segunda língua, entre outras possibilidades.

• Saúde física e mental: Hoje já existem benefícios que vão além da consulta médica e de emergências, como benefícios que facilitam o acesso do colaborador ao tratamento psicológico, que reduzam o custo de academias e outras atividades físicas.

• Home office: Com a pandemia, esta prática aumentou na maioria das empresas e torna-se bom para os dois lados. O trabalhador poderá ficar seguro em casa e não precisará se preocupar com longos deslocamentos até o escritório, ganhando tempo para a realização dos projetos pessoais e mais tempo com a família. As organizações podem se beneficiar também com a concessão desse benefício, reduzindo os custos com aluguel, energia, manutenção de equipamentos e etc. Essa questão já é uma tendência e é preciso estar atento em relação a esse aspecto.

• Flexibilidade de horário: Essa prática possibilitará que os funcionários aproveitem melhor o tempo disponível e, assim, possam ficar mais perto da família e resolver problemas pessoais. Essa questão gera equilíbrio entre a vida pessoal e a profissional, o que contribui para aumentar a motivação das pessoas. Essa prática não oferece nenhum custo adicional para a companhia, só é necessário ter um planejamento adequado.

129 visitas
Propaganda

cool good eh love2 cute confused notgood numb disgusting fail