Propaganda

Artigos

Pensando em sustentabilidade, navios verdes devem ser implantados no Porto de Santos

A Câmara de Navegação da Associação Comercial de Santos (ACS) pleiteia trazer o programa navio verde para o Porto de Santos. O projeto vem angariando muitos adeptos no país e no mundo. O navio verde tem como objetivo estimular as armadoras a reduzir os impactos das operações portuárias no meio ambiente.

Para que os navios consigam esse crédito,  foi criado uma espécie de classificação das embarcações que tenham o melhor aproveitamento de energia – gerando menos emissões na atmosfera. Com isso, os navios que promoverem melhorias em seus motores e utilizarem combustíveis mais limpos receberão pontos. Quanto maior a pontuação, mais incentivos são concedidos.

Tomando como exemplo os portos de Pecém, no Ceará, de Porto Açu, no Rio de Janeiro, que oferecem descontos de até 10% sobre a tarifa de utilização das instalações de acostagem para “navios sustentáveis”, os integrantes da Câmara de Navegação da Associação Comercial de Santos (ACS) sugeriram à Santos Port Authority (SPA), antiga Codesp, que esta prática também fosse executada no cais santista.

De acordo com o coordenador da Câmara de Navegação, Vanderlei Lopes, para estarem nessa categoria, os navios deverão comprovar um bom desempenho ambiental em relação à emissão de poluentes na atmosfera, através de certificados. “Fomos informados que a nossa petição foi bem aceita pela SPA e haverá possibilidade do desconto entrar nas próximas alterações das normas tarifárias do Porto. Vamos aguardar”.

O coordenador explica que, além de uma tendência global, uma quantidade maior de navios com índice baixo de emissão de poluentes certamente poderá contribuir de forma positiva na atmosfera do território nacional. “A proposta visa também incentivar que as armadoras continuem firmes com as ações sustentáveis. É muito importante que o Porto de Santos faça parte desta ação, pois é referência na América Latina e certamente irá incentivar outros portos a fazerem o mesmo”.

Programa pelo mundo

A estimativa é que cerca de 600 navios devem aderir ao programa por ano, o que poderá reduzir as emissões de poluentes em quase 500 toneladas em 12 meses. O Porto de Nova Iorque e Nova Jersey foram os segundos dos Estados Unidos a adotar o Índice Ambiental de Navios – o primeiro foi o de Los Angeles, na Califórnia. Na Europa, o ranking já é utilizado por 14 complexos portuários.

359 visitas
Propaganda

cool good eh love2 cute confused notgood numb disgusting fail