Propaganda

Artigos

Os ODS e o voluntariado – Por: Roberto Ravagnani ,fundador da ONG Canto Cidadão, da IPA Brasil e da AFINCO, Associado para o voluntariado da GIA Consultores no Chile, fundador da Aliança Palhaços Pelo Mundo, Conselheiro Diretor da Rede Filantropia, sócio da empresa de consultoria Comunidea

Vamos tratar dos ODS (objetivo de desenvolvimento sustentável) e o voluntariado, pois é possível colaborar com a agenda 2030 com ações individuais e pontuais.

Pode parecer pequeno, mas ações feitas por todo o mundo juntas podem efetivamente impactar nossa sociedade de forma positiva e apoiar a busca pela execução dos 17 ODS até 2030.

  1. O ODS 1, diz respeito a Erradicação da pobreza: acabar com a pobreza em todas as suas formas, em todos os lugares;

Lógico que é muito difícil, mas não impossível, visto que produzimos no mundo muito mais comida do que conseguimos produzir, ops, então tem algo errado? Sim temos uma distribuição de riquezas desigual o que faz uns comprarem mais comida e outros não terem condições de comprar nada. Mas não é só isso, o desperdício também é muito grande no mundo, no Brasil temos uma grande quantidade de comida jogada fora diariamente, mas já existem iniciativas de voluntários que tentam resgatar essa comida que seria jogada fora, pior que ela não é jogada fora por estar estragada, muito é pela aparência, triste não.

E você na sua localidade pode fazer uma ação como esta nas feiras livres, mercados, atacados, fazer uma ação de descarte de comida com vencimento próximo por exemplo, a venda por valor muito baixo para que ainda assim as pessoas possam aproveitar.

Outra ação possível com restaurantes que tem sobra de comida, os restaurantes por quilo por ex. é uma modelo que praticamente só o Brasil tem, o índice de desperdício é grande, que tal conseguir com este estabelecimento que faça quentinhas ao invés de jogar fora e você distribui imediatamente as quentinhas com comida recém feita.

Outras ações possíveis, são as hortas comunitárias, aqui não estamos reaproveitando mas utilizando os espaços disponíveis na cidade, sob as linhas de transmissão, praças, terrenos baldios públicos, terrenos abandonados particulares com apoio do proprietário ou com uma pequena isenção de impostos da prefeitura para ser utilizado pela comunidade, são possibilidades reais de se diminuir a fome no planeta. É inconcebível que pessoas passem fome, trazendo para a realidade do Brasil, um país com tantas condições para não ter ninguém passando fome.

Possibilidades existem, aproveite agora que estamos em período de eleição, escolha candidatos que tem compromisso com as ODS, tenho certeza de que muitos nem sabem o que é isso, motivo para não votar neste. Vote consciente e escolha o melhor para cuidar do seu dinheiro e da sua cidade pelos próximos 04 anos.

 

Roberto Ravagnani é palestrante, jornalista (MTB 0084753/SP), radialista (DRT 22.201), conteudista e Consultor especialista em voluntariado e responsabilidade social empresarial. Voluntário palhaço hospitalar desde 2000, fundador da ONG Canto Cidadão, da IPA Brasil e da AFINCO, Associado para o voluntariado da GIA Consultores no Chile, fundador da Aliança Palhaços Pelo Mundo, Conselheiro Diretor da Rede Filantropia, sócio da empresa de consultoria Comunidea, criador e gestor de eventos filantrópicos, porta voz pela ONU, Membro Hub One, Líder Internacional de Yoga do Riso, Conselheiro de Relações Sociais e Familiares do Instituto i. s. de desenvolvimento e sustentabilidade Humana, Diretor da rádio Tom Social e Associado da VRS Consult da Guatemala. www.robertoravagnani.com.br

183 visitas
Propaganda

cool good eh love2 cute confused notgood numb disgusting fail