Propaganda

Artigos

O impossível como ponto de partida Por: Guilherme Machado fundador do Instituto Quebre As Regras

Já pensou criar uma Metodologia que ajude milhares de pessoas a saírem do anonimato e virarem referências em suas áreas? Foi o que aconteceu com Guilherme Machado, corretor de imóveis e Coach de Alta Performance.

Natural do Espírito Santo e, hoje, com mais de 20 anos de mercado imobiliário, é também Escritor Best-Seller Ranking da Veja e está à frente do maior Instituto Educacional Privado com mais de 10 mil alunos impactados. Guilherme é a prova viva de que o impossível é apenas o ponto de partida.

A Metodologia Quebre As Regras, criada por ele, já impactou mais de 4 milhões de pessoas, fazendo-o se tornar a maior autoridade e influenciador da nova geração de corretores, e uma das grandes referências do país em vendas.

Voltada 100% para o Mercado Imobiliário, a Metodologia QR está embasada em cinco pilares que escoram a chamada Revolução 4.0: Pessoas, Estratégia, Processo, Tecnologia e Vendas. Por meio deles, a Metodologia põe alma nos serviços e produtos, constrói uma alta percepção de valor e faz com que, em curto prazo, as empresas e os profissionais tornem-se a única opção do cliente e não apenas a mais bem paga.

Segundo a Metodologia QR, a primeira marcha – apesar de não ser a mais rápida – é a que faz o carro sair da inércia. Ou seja, para se destacar no mercado não precisa dar passos grandes e, sim, passos corretos. “Se você tentar dar partida em um carro com a quinta marcha, apesar de ser a mais forte, você não vai conseguir. Assim é com a nossa caminhada no mercado: às vezes queremos ser os mais fortes quando precisamos ser os mais precisos” – completa.

Guilherme garante que é possível ter sucesso em qualquer ramo aplicando a Metodologia. Para ele, o que falta para as pessoas é direção: “O profissional que está no mercado há alguns anos não aceita quando dizemos para ele que não é focando no objeto que se vende, e sim na pessoa. Ele, simplesmente, diz: isso funciona para mim. É assim que vou fazer”.

Ainda segundo Guilherme, o problema disso é grande parte das informações está na internet, onde parte da população tem acesso. O cliente evoluiu, ou seja, ele não aceita mais ser tratado de forma impessoal, pois entende que se não quisesse um atendimento humanizado compraria pela internet, sem precisar interagir com um vendedor.

Por isso, ser o melhor não é mais o suficiente! Melhorar processos é coisa de profissionais ainda apegados à antigas técnicas. Para Guilherme, é preciso fazer o novo. Ir além do comum, do que os outros fazem. É preciso inovar, com direcionamento, e desaprender tudo que aprendeu até hoje.

“Eu costumo dizer que do velho não se faz inovação. Não adianta tentar melhorar processos, isso é coisa do passado. Uma empresa preparada para competir com profissionais da geração que já nasceu na internet é aquela que possui processos de startups, que utiliza técnicas de growth hacking e que prima pela qualidade do serviço prestado” – diz Guilherme.

Empreender nunca foi tão difícil, mas o especialista garante que é possível e sair da zona de conforto é o primeiro passo para conseguir essa ruptura.

666 visitas
Propaganda

cool good eh love2 cute confused notgood numb disgusting fail