Propaganda

Artigos

O DNA de uma imersão de inovação e empreendedorismo no Vale do Silício – Por : Robert Janssen, americano parcialmente educado no Brasil é CEO da aceleradora internacional OBr.global e Vice-Presidente de Relações Internacionais da Assespro Nacional

O Programa de Imersões no Vale do Silício nasceu em 2008, com o objetivo de ajudar os empresários brasileiros a encarar a realidade da competitividade, acelerar o mindset de inovação, desenvolver as melhores práticas internacionais como principal fator de competitividade, além de transferir conhecimentos que possam ser aplicados à realidade dos participantes em suas respectivas bases. As imersões são conduzidas por nativos do Vale e executivos da OBr.global, que possuem mais de 24 anos de residência na região. Atualmente as imersões se tornaram um dos principais veículos de transformação do pensamento competitivo e uma das principais jornadas com propósito.

“Volta e meia me pedem para contar a história de como que a imersão do Vale surgiu e qual foi a motivação para sua criação. Por isto resolvi escrever a respeito e deixar registrado para que todos possam conhecer o seu “23andme” (sequenciamento genético)”.

Estamos na estrada da internacionalização desde o início dos anos 90, ajudando empresas brasileiras de base tecnológica, penetrar o mercado norte americano. O início dessa jornada passa pela minha história pessoal, e o fato de ter nascido e sido criado dentro de uma cultura global. Gosto de brincar e dizer que sou terráqueo quando me perguntam de onde sou. Isto porque, verificando o meu “23andme”, se constata uma pluralidade de culturas, a saber: Fui fabricado no Japão, (onde meus pais se conheceram), nasci nos Estados Unidos e fui alfabetizado na França. Depois fui criado entre o Brasil e os Estados Unidos. Os meus avós paternos eram Alemão e Holandês, os maternos, Suíço e Português. Ou seja, um footprint global.

Essa diversidade de influência cultural desde cedo ajudou-me a calibrar uma percepção aguda de como as características culturais influenciavam o ambiente de negócios, e praticamente era a fiel da balança para se ter sucesso ou não, no esforço de conquistar mercados além fronteira. Essa experiência, somado ao fato que grande parte da minha adolescência foi vivida no Vale do Silício, para onde minha família mudou em 1978, permeou desde cedo os projetos de internacionalização que construímos para os nossos clientes, e nos ajudou a fazer uma “calibragem inteligente” da estratégia de penetração de mercados. Ajudou-nos a entender como melhor fazer o product fit, o encaixe de produto no mercado, onde a experiência do usuário e adequada para a cultura local.

Nos ajudou também no market fit, o encaixe de mercado, que basicamente era a capacidade de adequar a comunicação da proposta de valor para uma linguagem e percepção de acordo com o mercado alvo. Esses dois fatores se provaram muito cedo como preponderantes para o sucesso de uma jornada internacional. Entretanto, descobrimos também que tinha um outro fit que também era preponderante ser realizado: o mindset fit. Era necessário reorientar o pensamento sistêmico do empresário brasileiro, de como operar seu negócio em um mercado onde o fator crítico maior de sucesso é a competitividade.

A maioria dos empresários brasileiros está acostumado a conduzir o seu negócio investindo muito mais tempo nos relacionamentos relevantes, do que na melhoria do produto ou fazer melhor que o concorrente. Essa diferença está diretamente conectada ao fator competitividade, fator este, imperativo para ser ter sucesso em mercados desenvolvidos. Isto nos fez entender que era necessário buscar uma forma de alterar o modelo mental empresarial do brasileiro quando operado em territórios estrangeiros. Ele precisava entender e aprender como operar num regime de contínua competição para ser bem-sucedido. Precisávamos encontrar uma forma de dar um “cavalo-de-pau” no modelo mental do empresário brasileiro.

E foi assim que nasceu a imersão no Vale do Silício em 2008. Nasceu com o objetivo de ajudar os empresários brasileiros encarar a realidade da competitividade, da faca nos dentes e sangue nos olhos. Rapidamente a imersão ganhou força e visibilidade, e se tornando um dos principais veículos de transformação do pensamento competitivo, uma das principais jornadas com propósito. Hoje, depois de mais de 40 imersões realizadas, evoluímos para realização de experiências com propósito e personalizadas e dentro de temas específicos, como agronegócio, saúde, cidades inteligentes, fintech e transformação digital. Atualmente somos contratados para empresas, que precisam rapidamente entender os novos cenários advindos da transformação digital em curso, e realizarem essa transformação do modelo mental dos seus executivos.

A experiência da imersão e o seu impacto nos nossos clientes, nos fez perceber também a oportunidade de estar trazendo esses conteúdos para o Brasil empacotados em temas específicos. Aproveitamos novamente um outro legado pessoal de ter ser parcialmente criado dentro da atmosfera militar americana (meu pai era da força aérea), e a vivência dos bootcamps, que tem sua origem no berço militar e tem como objetivo trazer a realidade da linha de frente da guerra para dentro dos treinamentos, e desta forma ter soldados melhores preparados. Pois bem, adotamos uma modelagem similar para os principais temas trazidos do vale e montamos jornadas de 1 dia, com o objetivo de oferecer um conteúdo e experiência prática, tal qual ela poderia vivenciar se estivesse no vale. No atual portfolio temos temas de Investimento, Mentoria, Internacionalização e Pitch. Todos calibrados com o mesmo código genético da imersão.

No final, a imersão se tornou um dos principais veículos de transformação empresarial para os nossos clientes sobreviverem num futuro cada vez mais digital e exponencial.

* Robert Janssen, americano parcialmente educado no Brasil é CEO da aceleradora internacional OBr.global e Vice-Presidente de Relações Internacionais da Assespro Nacional. É um executivo e empreendedor que acumula mais de 30 anos de experiência no desenvolvimento de negócios internacionais, com foco especial nos setores de TI, Educação, Saúde, Energia, Varejo e Agtech. Há anos Janssen ministra os programas de imersão corporativa da OBr.global no Vale do Silício, com foco em vivências e conceitos, que resultam em ações e experiências e práticas aplicáveis. Para quem se interessar mais, veja o site no www.obr.global/agenda.

326 visitas
Propaganda

cool good eh love2 cute confused notgood numb disgusting fail