Propaganda

Artigos

Moedas – Projeção semanal: 21 a 25 de setembro

O dólar recuperou o terreno perdido contra à maioria das principais moedas mundiais na sexta-feira, recuperando-se das baixas de várias semanas atingidas na sessão anterior, após a decisão o Banco Central dos EUA (Fed) de segurar o aumento das taxas de juros.

Ocorreu uma forte onda de vendas após o banco central dos EUA ter mantido as taxas de juros de curto prazo inalteradas na quinta-feira, em meio a preocupações com uma fraca inflação e os efeitos da recente volatilidade do mercado sobre a economia dos EUA.

O Fed disse que queria ver “mais melhoria no mercado de trabalho”, e estar “razoavelmente confiante” de que a inflação vai aumentar antes dos aumentos das taxas.

Embora a decisão não tenha sido completamente inesperada, as preocupações do Fed sobre a perspectiva incerta para o crescimento global atingiu os mercados financeiros e pressionou a queda do dólar.

O índice do dólar, que avalia a força do dólar norte-americano em comparação com a cesta das seis principais moedas, subiu 0,78% para 95,36 no final da sexta-feira, após ter atingido baixas de 94,19 no início do pregão. O índice encerrou a semana em queda 0,2%.

O euro operou em forte baixa em relação ao dólar, com EUR/USD em queda de 1,19% para 1,1298 no final do pregão, após atingir uma alta de três semanas de 1,1459 durante a madrugada.

O dólar encerrou estável contra o iene, com USD/JPY a 120,00, após ter se recuperado das baixas de mais de uma semana de 119,05.

O dólar norte-americano também subiu em relação à libra esterlina e ao franco suíço, com GBP/USD caindo 0,4%, para 1,5528 e USD/CHF subindo 0,98%, para 0,9691.

Em outros lugares, os dólares australiano e neozelandês subiram, com AUD/USD avançando 0,19%, para 0,7188, e NZD/USD saltando 0,77%, para 0,6396.

Nesta semana, os investidores estarão voltando sua atenção para o índice da atividade manufatureira da China na quarta-feira e os levantamentos sobre a atividade do setor privado da zona do euro para uma nova indicação sobre a força da economia global.

Os participantes do mercado também estarão observando de perto um discurso da presidente do Fed, Janet Yellen, na quinta-feira.

Antecipando-se à próxima semana, a Investing.com compilou uma lista desses e de outros eventos significativos que podem afetar os mercados.

Segunda-feira, 21 de setembro
Os mercados no Japão permanecerão fechados em virtude de um feriado.
O Canadá deve publicar dados sobre as vendas no atacado. No final do dia, o presidente do Banco do Canadá, Stephen Poloz, deve discursar em um evento em Calgary.
Os EUA devem divulgar um relatório sobre as vendas de imóveis usadas.

Terça-feira, 22 de setembro
Os mercados no Japão estarão fechados em virtude de um feriado nacional.
A Austrália deve divulgar dados sobre a inflação aos preços de imóveis.
A Suíça deve publicar um relatório sobre a balança comercial.
O Reino Unido deve produzir dados sobre o endividamento líquido do setor público.

Quarta-feira, 23 de setembro
Os mercados no Japão estarão fechados em virtude de um feriado nacional.
A China deve revelar a leitura preliminar do seu índice de manufatura Caixin.
A zona do euro deve publicar dados preliminares sobre a atividade nos setores manufatureiro e de serviços.
O Canadá deve divulgar dados sobre as vendas no varejo.
O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, deve fazer um pronunciamento perante a Comissão de Assuntos Econômicos e Monetários do Parlamento Europeu, em Bruxelas.

Quinta-feira, 24 de setembro
A Nova Zelândia deve publicar um relatório sobre a balança comercial.
Na área euro, o Instituto Ifo deve publicar um relatório sobre o clima no ambiente de negócios alemão.
Os EUA devem divulgar dados sobre os pedidos de bens duráveis​​, pedidos de seguro-desemprego e vendas de imóveis novos.
A presidente do Fed, Janet Yellen, deve fazer um pronunciamento em um evento na Universidade de Massachusetts.

Sexta-feira, 25 de setembro
O Japão deve divulgar dados sobre o índice de preços ao consumidor.
Os EUA devem resumir a semana com dados revistos sobre o crescimento econômico do segundo trimestre e um relatório revisto sobre o sentimento do consumidor.

Fonte: http://br.investing.com

822 visitas
Propaganda

cool good eh love2 cute confused notgood numb disgusting fail