Propaganda

Artigos

Mercado imobiliário: reserva de valor em tempos de coronavírus – Por: Sofia Gancedo, co-fundadora e COO da Bricksave.

Não podemos, nem queremos ser indiferentes. Todos estamos preocupados com a disseminação da Covid-19 no mundo e tomando medidas preventivas para deixar essa pandemia para tras, pelo menor custo possível. Diante desse cenário sem precedentes, o que devem fazer as empresas? Muito dependerá de cada setor, pois alguns segmentos serão mais afetados que outros. Somente poderemos medir o impacto real quando tudo tiver passado, e esse momento ainda nos parece distante, à luz dos números e tendências que estamos observando.

O mercado imobiliário não está ausente desse contexto. Ser uma reserva de valor em tempos de grandes incertezas é um desafio ainda maior. Os mercados financeiros estão encolhendo, as projeções macroeconômicas preveem uma recessão global e os potenciais investidores estão inclinados à cautela.

Nesse sentido, a modalidade de financiamento coletivo permite que milhões de pessoas entrem no mercado imobiliário nos Estados Unidos, Inglaterra, Áustria e países da América Latina, com entradas de apenas US$ 1 mil, além de oferecer uma receita lucrativa para investimentos.

Vejamos, por exemplo, os relatórios do S&P 500 (Standard & Poor’s), um dos índices de ações mais importantes dos Estados Unidos, que avaliam o desempenho das 500 grandes empresas que possuem ações listadas na NYSE ou NASDAQ. Se pegássemos os rendimentos anuais do S&P 500 (de 1o de abril de 2019 a 1o de abril de 2020) e simulássemos um investimento, uma pessoa que investiu US$ 10 mil no S&P em 31 de março de 2019 teria perdas de 17% em 31 de março de 2020. Se esse mesmo investimento tivesse sido direcionado a uma plataforma segura, confiável e global de financiamento coletivo, diversificada em diferentes propriedades, a rentabilidade do aluguel poderia ter atingido cerca de 8% (US$ 10,8 mil) durante o mesmo período.

Isso significa que os retornos da S&P são inferiores? Depende da faixa que é analisada, embora a maior instabilidade seja observada na avaliação do prazo de doze meses consecutivos. Durante 2019, a S&P ofereceu retornos de 30%, mas, ao longo do primeiro trimestre de 2020, em grande parte devido ao contexto da crise da Covid-19, essas porcentagens entraram em colapso. Isso demonstra a volatilidade do mercado de ações em comparação com outras opções imobiliárias.

O crowdfunding imobiliário oferece a possibilidade de diversificar os investimentos em diferentes propriedades em várias partes do mundo, sem a necessidade de ter experiência financeira anterior ou muito capital para entrar no mercado. Da mesma forma, oferece três valores indiscutivelmente diferenciados: menos volatilidade do que os mercados financeiros, renda garantida em dólares com renda fixa, e a opção de investir em plataformas que operam 100% on line, o que permite acesso de qualquer lugar, a qualquer hora.

129 visitas
Propaganda

cool good eh love2 cute confused notgood numb disgusting fail