Propaganda

Artigos

Fevereiro supera expectativa: Porto de Santos bate recorde e cresce na participação nacional

Exportação de Açúcar, milho e soja tem o melhor resultado histórico para o mês.

O Porto de Santos bateu o recorde de movimentação de cargas para o mês de fevereiro. Pela primeira vez, o mês atingiu a marca de 9 milhões de toneladas, superando a até então melhor marca, verificada em 2015, quando
operou 8,54 milhões de toneladas.

Na balança comercial, Santos apontou forte destaque com a crescente participação nas trocas com o mercado externo. Com 30,7% da balança comercial brasileira, cresceu 4.3 pontos percentuais em relação a igual período do ano passado, movimentando neste primeiro bimestre o equivalente a US$ 13,9 bilhões em cargas na corrente comercial. Para superar essa participação, seria necessário somar as participações dos sete portos ranqueados abaixo de Santos, que lidera de forma consolidada o ranking nacional.

MOVIMENTO FÍSICO

O total de 9,02 milhões de toneladas registrado em fevereiro superou o recorde anterior em 5,6% e também a expectativa da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), que havia projetado movimentação de 8,5 milhões de
toneladas para o mês. Com este resultado, 2016 marca também o recorde para o 1º bimestre do ano, com a movimentação acumulada de 16,85 milhões de toneladas (5% acima do resultado para o mesmo período de 2015).

O resultado foi impulsionado, mais uma vez, pelas exportações. Os principais produtos de granéis vegetais sólidos (açúcar, milho e complexo soja) obtiveram os melhores resultados para o mês. Com isso, os embarques de
mercadorias pelo Porto de Santos registram recorde mensal para fevereiro: 6,68 milhões de toneladas. O crescimento em relação a fevereiro do ano passado foi de 14,1%.

O complexo soja (grãos e farelos) foi o produto mais exportado em fevereiro no Porto de Santos: 2,35 milhões de toneladas, crescimento de 16% em relação ao mesmo mês do ano passado. Em segundo o açúcar, com 1,15 milhão de
toneladas e crescimento de 5% em relação a fevereiro de 2015. O terceiro produto mais embarcado foi o milho, que registrou aumento de 92,5% em relação a fevereiro de 2015 e marcou 497,8 mil toneladas embarcadas.

Completam os dez produtos mais exportados a celulose (267,2 mil t,crescimento de 13,7%), sucos cítricos (30% de crescimento, 187,2 mil t),óleo combustível (queda de 28,5%, 175,1 mil t), café em grãos (aumento de 0,5%, 124,3 mil t), óleo diesel (-27,1%, 122,4 mil t), gasolina (87,8 mil toneladas, +0,1%) e carnes (62,6 mil t, redução de 8,3%).

Nas importações, houve decréscimo de 13% em relação a fevereiro de 2015. Os produtos com maior participação foram o enxofre, com 174,5 mil toneladas movimentadas, um crescimento de 15,8% em relação a fevereiro do ano passado.
O sal foi a segunda mercadoria em movimentação (143,5 mil toneladas), mas registrou o maior aumento percentual: 407,9% em relação ao mesmo mês do ano passado. Completam os cinco produtos com maior movimentação nas importações:
adubo (crescimento de 171,6%, movimentação de 116,9 mil t), trigo (queda de 13,8%, 86,8 mil t) e gás liquefeito de petróleo (GLP), com 82,1 mil toneladas (crescimento de 128,7%).

O movimento de contêineres registrou queda de 6,3% no acumulado do ano, com 527.652 TEU contra 562.835 TEU em 2015. No mês, a redução foi de 7% (258.450 TEU em fevereiro de 2016 e 277.798 TEU em 2015). O fluxo de navios registrou
queda de 1,7% no mês, com 399 atracações, contra 406 em fevereiro do ano passado.

BALANÇA COMERCIAL

A participação de 30,7% do total nacional no primeiro bimestre do ano, a exemplo do movimento físico de cargas no Porto de Santos, teve mais influência das exportações, que contribuíram com 31,9%, o equivalente a US$ 7,8 bilhões. Nas importações, a participação ficou em 29,2%, com o total deUS$ 6 bilhões. Santos tem apontado resultados crescentes de aumento na participação sobre o total nacional dos valores comerciais das trocas com o mercado externo desde 2013, quando registrou no ano 25,4%.

As exportações acusaram aumento de 5,9 pontos percentuais de participação na comparação com o mesmo bimestre do ano passado. Estados Unidos, China e Argentina, respectivamente com 11,8%, 8,5% e 7,1%, foram os principais países de destino dos embarques realizados por Santos.

Os embarques de milho lideraram a pauta de exportações pelo valor comercial,atingindo no bimestre o equivalente da US$ 837,96 milhões, 10,7% do total das cargas embarcadas por Santos para o mercado externo. Os principais destinos foram Japão, Irã e Vietnã. Açúcares de cana foram a segunda carga de maior expressão exportada pelo complexo santista, chegando a 9,6% de participação nesse fluxo, totalizando US$ 753,52 milhões até fevereiro,tendo por principais destinos China, Índia e Bangladesh. A terceira carga de maior valor comercial dentre as exportadas foi o café, responsável por 8,4% dos embarques efetuados principalmente para Estados Unidos, Alemanha e Itália.

Nas importações, verificou-se crescimento de 2,6 pontos percentuais na participação nacional em relação a igual período de 2015. China, Estados Unidos e Alemanha, respectivamente com 20,9%, 17,8% e 8,9% compõem o bloco
dos países com maior valor comercial de mercadorias destinadas a Santos.

As descargas de gasóleo ou óleo diesel tiveram maior expressão quanto ao valor comercial dentre as cargas de importação, atingindo participação de 1,42% desse total e respondendo por US$ 85,48 milhões. Os principais países
de origem foram Estados Unidos, Emirados Árabes e Reino Unido,respectivamente. Partes para aviões ou helicópteros ficaram com a segunda colocação dentre as importações, participando com 1,28% sobre esse total.

Japão , Estados Unidos e Espanha compõem os países que mais embarcaram para Santos. Em terceiro lugar no ranking das mais importadas estão caixas de marchas, contribuindo com 1,14% do total importado, equivalente a US$ 68,88
milhões, procedentes principalmente do Japão, Indonésia e Coréia do Sul.PORTO DE SANTOS 01

700 visitas
Propaganda

cool good eh love2 cute confused notgood numb disgusting fail