Propaganda

Artigos

Entrevista especial com Theunis Marinho autor do livro “Sonhar Alto, Pensar Grande – Lições de um brasileiro que enfrentou obstáculos e tornou-se presidente de uma multinacional”.

Jamir Silva, jornalista e diretor da Revista Empresários, entrevistou Theunis, executivo brasileiro que trabalhou por 28,5 anos no Grupo Bayer, iniciando sua carreira no RH da Bayer S.A/Brasil, transferiu-se para a área operacional da Bayer AG/Alemanha (Óxido de Ferro), onde ficou 8,5 anos. Voltou para a Bayer S.A/Brasil, assumindo a diretoria de Finanças e Administração e, por fim, presidiu a Bayer Polímeros S.A. (Brasil) e a diretoria geral-América Latina para a Divisão de Plásticos de Engenharia do Grupo Bayer. Atualmente é membro de conselhos de administração e consultivos, além de coach e mentor de jovens CEOs. Em 2016, publicou o livro “Sonhar Alto, Pensar Grande – Lições de um brasileiro que enfrentou obstáculos e tornou-se presidente de uma multinacional”.
Linkedln, Facebook e Instagram: Theunis Marinho

Jamir Silva – Como surgiu a idéia de escrever o livro “Sonhar Alto, Pensar Grande”?

Theunis Marinho – Um, entre vários privilégios, dos jovens é poder “sonhar e fazer grandes planos para o seu futuro”. Ninguém pode tirar-lhe esse direito. Quando um jovem tem um grande projeto e garra, ele consegue direcionar sua energia para aquilo dar certo, mesmo que alcance, apenas, parte dele. Para muitos, ir para uma Olimpíada já é o topo. Para outros uma medalha de bronze já é incrível, ou ainda ser o campeão da sua cidade, numa atividade de esportiva ou, ainda, passar num vestibular. Tirar o sonho de um jovem é como tentar matar a sua alma. Ele precisa ter sonhos inspiradores e correr atrás para realizá-los.
Tenho um provérbio, que diz: – “o sucesso de uma pessoa se mede, não apenas por aonde ela chegou, mas, também, de onde ela partiu”.

Muitas vitórias começaram com um sonho. O desafio é você fazer isso tornar-se uma realidade. São o trabalho, o foco, a resiliência, o planejamento, a força para não desistir, que fazem um jovem ser vitorioso. Porém, se você não sonha, não foca nas suas metas, você nem não sabe onde quer chegar…

Trago como exemplo a história real do Manoel, taxista, cujo serviços, utilizo muito. Ele veio do agreste pernambucano e conseguiu concretizar os seus sonhos. Certa vez, contando-me uma parte marcante da sua história, disse que, quando criança, o seu pai, em uma desavença com um vizinho de roça, foi assassinado. Manoel veio para São Paulo em um caminhão, também conhecido como “páu de arara”, tendo, inicialmente, trabalhado como lavador de carros, em frente à um Bingo e, na sequência, como frentista, num posto de combustível. Já há muito tempo, tem seu próprio táxi. Sua filha é psicóloga e seu filho trabalha numa rede de lanchonetes. Diante disso, eu disse-lhe:
– Manoel, você é um grande vencedor e merecedor de uma medalha de ouro.
Por histórias como essa, eu acredito que o sucesso das pessoas se mede, conforme o meu provérbio, já mencionado acima.

Jamir Silva – Como a sua história de vida pode influenciar outras pessoas?

Theunis Marinho – meu pai foi bancário e, por isso, minha mãe e nós, quatro irmãos, tivemos uma “vida cigana”. Nascí na pequena cidade mineira de Alto Rio Doce e, até meus 8 anos de idade, morei em Angra dos Reis-RJ, Ubá-MG, Belo Horizonte-MG, Socorro-SP e São Paulo-Capital, sempre seguindo o emprego do meu pai. O desprendimento, com que aprendi a conviver em novos lugares, ruas, casas, amigos, escolas – me ajudou muito na minha trajetória profissional e, hoje, com a minha experiência, quero de alguma forma, um pouco de tudo, que Deus me deu, ajudando pessoas, através das histórias e estratégias, contadas no meu livro e nas palestras, mostrando aos jovens, os caminhos para o sucesso na vida pessoal e profissional.

Jamir Silva – Em seu Livro o senhor traz “15 Mandamentos”, ou lições, para o leitores terem sucesso em suas carreiras. Pode falar sobre elas?

Theunis Marinho – Essas “15 dicas” foram aprendidas ao longo da minha trajetória de vida pessoal e profissional, as quais destrincho em situações reais ao longo do livro. São elas:

I – Sonhe alto e faça planos desafiadores para o futuro. Lembre-se: nossos olhos não ficam na nuca.
II – Não delegue seu destino a terceiros.
III – Aprenda a dizer não, sempre que necessário e na hora certa.
IV – Não cultive relacionamentos destrutivos. Eles são epidêmicos.
V – Discipline-se com pensamentos positivos. A vida fica mais suave.
VI – Reflita sobre as consequências dos seus atos, antes de colocá-los em prática.
VII – Cultive suas amizades, mesmo que sejam passageiras.
VIII – Aprenda com seus erros. Eles são ótimos “professores”.
XIII – Não sofra por antecipação.
XIV – Não apague seu passado. Ele é seu alicerce mais profundo. Negá-lo é tornar-se um “indivíduo falsificado”.
XV– Não adie as soluções para seus problemas. Resolva-os, respeitando o tempo e todos os envolvidos.
XII – Perdoe quem já o magoou. Você desocupará espaços, “no seu “coração”, para preenchê-lós com coisas boas.
XIII – Estude sempre.
XIV – Errar é inevitável.
XV – Tenha sempre bom humor.

Jamir Silva – Quando o livro foi lançado, o Sr. achava que ele se tornaria um best-seller ?

Theunis Marinho – “Sonhei Alto e Pensei Grande” com um propósito: escrever o livro, para ajudar pessoas do meu país a se inspirarem e criarem projetos audaciosos para o seu auto-crescimento profissional e pessoal.

Hoje ele se encontra na 8ª Edição. Fiquei muito honrado e gratificado, pelo livro ter uma excelente recepção do mercado e, principalmente, de poder compartilhar os aprendizados que tive ao longo da vida.
O meu maior prazer é estar sempre aprendendo e poder transmitir minha experiência aos outros, inspirando-os e motivando-os a também darem o melhor de si, encarando, de frente e com flexibilidade, os grandes desafios. Ter um feedback positivo do mercado e dos leitores, também me traz aprendizado e reciclagem.

Jamir Silva – Como se manter No topo do “Everest corporativo”?

Theunis Marinho – A caminhada para o sucesso é construída passo a passo, exige sacrifícios, mas também requer visão e planejamento. É preciso, antes de tudo, não “engessar” a carreira logo de início. Qualquer pessoa, que diz que faz sucesso sozinho esta mentindo. Você necessita de muitas pessoas para te ajudarem a chegar ao “Seu Topo”.
Na vida real, a maior parte das mortes das pessoas, que tentam escalar o “Monte Everest”, nao acontecem na subida, escalada, mas, sim, na descida. Na vida real, também pode ser assim. Saber a hora de chegar ao topo e a hora de descer, é uma arte.

Meu propósito tem sido ajudar as pessoas, que querem subir, ou seja: – alcançarem “o topo do SEU Everest Corporativo”.

Se você me perguntasse, agora: qual foi um dos grandes desafios que tive na minha carreira, eu diria que foi estudar o idioma alemão. Sempre achei que eu não tinha grande aptidão para estudar línguas e, ainda mais, alemão. Porém, para isto, não existia a palavra não. Claro, que, no mundo corporativo, o idioma mundial é o inglês, mas, trabalhando numa corporação mundial, de origem alemã, falar o idioma alemão com fluência, ainda mais morando por 8,5 anos na Alemanha, com três filhas, esposa e “cachorro”, ajuda muiiito. “Eu tinha que aprender as minúcias do idioma para poder expressar-me em alta perfomance”. Não havia o “mais ou menos”, o suficiente. Tinha que chegar nos 100% de entendimento com os meus pares, clientes e, claro, vizinhos da rua, pais da mesma escola das minhas filhas e outros.

Jamir Silva – Quem é Theunis Marinho, na sua essência?

Theunis Marinho – Não tenho a menor dúvida de que a morte iguala todos seres humanos, independente da idade, cor, sexo, opcões de vida, poder econômico, crenças, etc. O melhor caminho é respeitar à todos. Não importa se trata-se do mais humilde ou mais poderoso. Quando morrermos teremos que ser sepultados, cremados, lançados ao mar, dentro de, até 24 horas, pois teremos, todos, o mesmo “odor”

Jamir Silva – Para finalizar, qual a mensagem que o Sr. deixa para os empresários e empreendedores brasileiros ?

Theunis Marinho – O Brasil é um país muito desafiador! Com as suas diversidades políticas (você conhece outro país, que tem 33 partidos políticos?), distâncias sócio-econômicas da população, tudo que fizermos, terá sido pouco, tamanha são as demandas seculares, em todos os níveis. Transformando essa frase em algo positivo:

– é um país com imensas oportunidades. As demandas são enormes, mas com sua força e riqueza, as soluções terão que vir do próprio povo.
Por último, queria deixar aqui, mais um pensamento de minha autoria:

18 visitas
Propaganda

cool good eh love2 cute confused notgood numb disgusting fail