Propaganda

Artigos

Desafios das mulheres no mercado financeiro – Márcia Silva

Formada em administração de empresas, cursando MBA em Banking e Investimentos, e bacharelado em matemática, Márcia Silva, gerente de negócios na Sicredi Vale do Piquiri Abcd PR/SP, é especialista em investimentos, fundos de investimentos e imobiliários pela B3, gestão de patrimônio e educação financeira. “Fiquei com muita dúvida se começaria o bacharelado assim, do nada, aos 41 anos. Fiquei preocupada com a responsabilidade em assumir dois cursos ao mesmo tempo, mas conselho de mãe é forte. No Natal ela me orientou: ‘Faça, filha, você é capaz!’, quando a mãe fala assim nos tornamos gigantes”.

“Sempre me identifiquei com a área de exatas. Cursei três anos de direito, mas como já trabalhava em instituição financeira, percebi que era nesse ambiente que gostaria de formar uma carreira. Decidi, então, me formar em administração”.

Márcia começou no mercado financeiro em 1997, com 17 anos, como ajudante de balcão. Aos 18 anos, era caixa e, em oito meses, foi promovida a assistente de gerente. Em 2003, migrou para a área de investimento e decidiu se capacitar. Ela passou um mês na Alemanha, onde conquistou certificação internacional em sistema cooperativo pela Akademie Deutscher Genossenschaften (ADG) e fez imersão no VolksBank, Raiffeisen Bank e Rabobank. Márcia também participou do programa de desenvolvimento de gestores da Fundação Dom Cabral e da Escola de Marketing Industrial.

A executiva conta que no começo enfrentou dificuldades por ser mulher e jovem. “Muitos diziam que eu era nova, que sem um gestor para me acompanhar não se sentiam seguros em ouvir minhas orientações. Alguns clientes, na maioria homens mais velhos, não me davam credibilidade, achavam que mulheres não eram capazes de cuidar de finanças, mas esses empecilhos me deram mais força para continuar”, relembra.

Ao longo de sua trajetória profissional, a executiva passou por dez instituições e, em 2017, assumiu a liderança da área de investimentos de São Paulo (SP) da Sicredi Vale do Piquiri Abcd PR/SP. “O universo de uma cooperativa é muito diferente das demais instituições. É possível acompanhar de perto a vida do associado, e é gratificante poder ajudá-lo a ter uma vida financeira saudável”.

“Muitas coisas mudaram no mercado de trabalho. Hoje vemos mulheres em cargos de liderança, inclusive no mercado financeiro. São histórias lindas e que me inspiram muito. Para as que estão começando, a primeira dica é não ter medo. Depois, tem que acreditar em seu potencial e não deixar se intimidar por ser mulher”.

Márcia reconhece que, normalmente, os homens se interessam mais por investimentos. Mas, segundo ela, isso vem mudando, especialmente pela educação financeira, que ganha cada vez mais espaço. “O interesse das mulheres vem aumentando. Muitas participam de grupos em redes sociais, interagindo com perguntas e informações sobre suas carteiras. Elas são mais conservadoras do que os homens, ainda são tímidas em investimentos mais arrojados. No entanto, a tendência é que este cenário mude”.

720 visitas
Propaganda

cool good eh love2 cute confused notgood numb disgusting fail