Propaganda

Artigos

Defina hoje o contexto financeiro do seu amanhã! – Por : Erasmo Caetano – CEO – Consultoria Especializada em Gestão Empresarial

A segurança financeira das pequenas e médias empresas brasileiras (que mantinham elevado número de mão de obra), antes e agora depois do COVID-19, continua sendo uma das grandes prioridades das três esferas de governo, principalmente porque os impactos dessa crise ainda continuam gerando muitas incertezas quanto aos seus efeitos no médio e longo prazo, haja vista que o vírus pegou toda economia mundial numa fase de reestruturação interna de suas economias, bem como para a necessidade crescente de elevados investimentos em tecnologias e inovação.

Nesse cenário, ao destacarmos que o empresário brasileiro estava acostumado ao “jeitinho brasileiro”, deixando tudo para última hora, empurrando com a barriga os velhos problemas de gestão, além da comprovada baixa condição acadêmica para a gestão empresarial, também sofriam os efeitos familiares na sua estrutura organizacional.

Assim, verificou-se que de um lado tínhamos os trabalhadores convivendo com a nova política trabalhista a partir do novembro de 2019, e do outro, empresários que na maioria das vezes, não tinham se preparado para a crise da pandemia e isolamento social. Esse momento atual deixará problemas difíceis de serem resolvidos e gerenciados, como veremos os dados históricos, a seguir:

*85% das PME´s empresas brasileiras não sabem como gerenciar suas finanças.
*60% fecham as portas antes dos três anos de vida.

Boa parte desse empresariado não conhece qual o Capital de Giro de suas empresas.

Constantemente envolvem as finanças pessoais com as das empresas.

São empresas familiares que quase sempre não estão preparadas para o processo sucessório.
E quase sempre não estão preparadas para enfrentar crises.

São fatores críticos e visíveis a falta de gestão financeira: não tem tempo, não tem disciplina, não tem recursos próprios, não tem capacidade técnica para preencher ou exercitar uma planilha do Plano de Negócios. O máximo que conseguem é pagar boletos, emitir notas e aguardar o fechamento do mês para fazerem retiradas. Desta forma, as empresas não tinham equilíbrio e ficavam a cada dia, vivendo na “ponta da navalha”.

Nesse contexto, chegou a crise provocada pelo COVID-19. Como se preocupar agora?

Elencamos os macros objetivos: a meta é sobreviver. Pagar as contas. Empatar zero a zero, perseguir o Ponto de Equilíbrio. Manter a calma. Não vai ser fácil, mas muita gente depende de você!

Desta forma sugerimos algumas ações estratégicas para um PLANO DE SOBREVIVÊNCIA:
1 – Foco no fluxo de caixa, no curto, médio e longo prazo, visando requisitos mínimos de liquidez.
2 – Elaborar um Plano de Ação para a nova organização, reconstrução e recuperação da sua empresa.
3 – Trazer sua equipe para perto de você.
4 – Fazer um novo Planejamento Financeiro visando a autossustentabilidade.
5 – Elaborar uma estratégia de comunicação com seus públicos-alvo.
6 – Informar ao mercado que você está vivo, firme e forte.
7 – Passar a considerar o trabalho remoto (home Office) de alguns setores.
8 – Ter maior atenção no custo fixo.
9 – Acompanhar sistematicamente os novos padrões de consumo.
10 – Procurar desenvolver planos de contingência e sendo possível, criar um comitê de crises (ninguém sabe quando a pandemia irá acabar e já se fala na 2ª onda do COVID-19).

A partir dessas ações, você deverá ter um maior controle e gestão, seguindo um novo planejamento financeiro, como metas e decisões baseadas em dados reais. A implantação de um Painel de Indicadores (BI) também pode ajudar bastante.
É sempre bom lembrar: os grandes cases de sucesso empresarial nasceram com as crises e nos trazem ensinamentos importantes.
Por fim, você estará pronto para acelerar! Para preparar sua empresa para a VIRADA. Seja o Líder da RETOMADA para o crescimento.

Contato –
+55 71 99705.4777
erasmocaetano@bol.com.br
@ceo_consultoria
https://www.linkedin.com/in/erasmo-caetano-98090999

136 visitas
Propaganda

cool good eh love2 cute confused notgood numb disgusting fail