Propaganda

Artigos

Revista Empresários Entrevista – Gabriela Vasques, Arquiteta e Urbanista da empresa Guimarães & Vasques

– O que é arquitetura?

Arquitetura é a arte de projetar espaços, seja para construção ou reforma, para abrigar os diferentes tipos de atividades e de modo a atender desejos e satisfazer expectativas, trazendo conforto, bem estar e segurança.
Compreende espaços abertos e fechados, simples ou luxuosos, cobertos ou não e é uma área ampla que atua de conjuntos habitacionais, ambientes corporativos e residenciais até cenografia de exposições, peças de teatro, novelas, casamentos e eventos diversos.

– As pessoas quando pensam na contratação de um arquiteto, imaginam ser um serviço caro ou que é um serviço voltado apenas para determinadas classes sociais, isso é verdade?

Nosso subconsciente remete ao lado visual e estético da profissão, fazendo uma referência à ambientes expostos em revistas e edificações luxuosas, mas contratar um arquiteto não se trata apenas de criar ambientes lindos.
O arquiteto custa em torno de 10% do valor a ser gasto com a sua obra, valor esse que facilmente lhe retornará em economias nas suas compras e contratações de pessoal com o auxílio desse profissional.

O trabalho do arquiteto vem desde planejar e organizar a obra, criando dessa forma controle de toda a mão de obra e materiais necessários para realização da mesma e gerando uma economia entre 20% a 25% no valor total da obra. E ao mesmo tempo o arquiteto projeta o layout do ambiente escolhendo revestimentos, pintura, iluminação e mobiliário com o objetivo de ter no resultado final um espaço agradável e funcional, juntando as necessidades e desejos do cliente.

– O que abrange a Arquitetura Comercial?

A arquitetura comercial é a área de atuação que compreende os ambientes comerciais e corporativos.
O arquiteto pode prestar consultoria ao empreendedor desde a abertura da empresa, auxiliando na escolha da melhor localização, frente a visibilidade, área necessária e até mesmo se nesse zoneamento, ou seja nesse bairro da cidade é permitida essa atividade. Existem restrições para alguns usos, por conta do impacto – como por exemplo ruídos, fluxo de pessoas – que aquele comércio ou empresa pode gerar naquela região.

Após a abertura da empresa, auxiliamos no gerenciamento da construção ou reforma do local de trabalho, como também, realizando consultoria apenas nas etapas necessárias, sendo elas iniciais ou finais.

Para desenvolvimento de um projeto para ambiente corporativo é realizado um estudo do funcionamento diário da empresa e dos serviços e produtos a serem evidenciados visando o aumento da produtividade e otimização dos espaços, como também, a valorização e consolidação da identidade da marca, por meio de alterações nos revestimentos, mobiliários e iluminação do ambiente.

– Qual a necessidade desse serviço para uma empresa?

Imaginem vocês, como usuários, quando trabalhamos em um espaço iluminado, ventilado, aconchegante e com uma ótima aparência, a satisfação com o ambiente de trabalho aumenta e, automaticamente de forma subconsciente, impacta positivamente na produtividade, comportamento, postura, desempenho e colaboração dentro da empresa. Por mais que sejamos altamente qualificados para a atividade profissional e entusiasmados com o trabalho, não conseguimos ignorar o mal-estar e o desconforto que a falta dessas condições nos trazem. Ou seja, se você se sente bem no seu local de trabalho, automaticamente você trabalha melhor.

Ao continuarmos com essa forma de pensar, verificamos que o mesmo ocorre com o cliente, quantas vezes ao conhecer um novo ambiente, você se deparou com uma sensação boa ou ruim em relação ao local apenas na primeira visita? Além do lado visual e estético, o arquiteto tem a capacidade de emitir estímulos que influenciam – de forma perceptiva ou inconsciente – diretamente nas impressões, sensações e emoções que o espaço físico transmite ao indivíduo e como nos comportamos e reagimos a ele.

Por exemplo, se o ambiente transmite confiança, organização e transparência, as sensações transmitidas pelo ponto de vendas vão fazê-lo desejar o produto, criando um vínculo, uma tranquilidade quanto à procedência do mesmo. Essas sensações são transmitidas pela iluminação, cores da marca traduzidas no ambiente, conforto dos mobiliários e até mesmo pelos sons e fragrâncias do espaço. Dessa forma, o seu local de trabalho torna-se cartão de visitas e porta de entrada para novos negócios!

– E se o estabelecimento estiver em funcionamento, como faço para reformar sem parar de trabalhar?

Essa realmente é uma dúvida usual, o trabalho do arquiteto vai além de projetar as melhorias que irão valorizar o ambiente da empresa. Nos casos onde a empresa não pode parar de trabalhar para realização da obra, é desenvolvido um planejamento para que as etapas da obra aconteçam de forma organizada nos dias e horários em que não há expediente, sendo iniciadas e terminadas dentro desse período, para que ocorra a limpeza e arrumação antes do início do novo expediente e assim a obra vai acontecendo sem atrapalhar o perfeito funcionamento da rotina da empresa. Evidentemente é um processo de obra que demora um pouco mais, devido aos horários limitados, porém é uma ótima solução e tem sido muito utilizada por comércios e empresas que precisam renovar o seu espaço, mas não podem ficar fechados enquanto isso acontece.

– E essas necessidades não são apenas verificadas em empresas grandes não é mesmo? Isso se aplica também para as pequenas empresas?

Isso mesmo, o que acontece é que as grandes empresas já possuem essa percepção do quão fundamental a arquitetura influencia na venda de produtos e serviços e na colaboração e engajamento de seus funcionários, mas nas pequenas empresas a arquitetura traz uma forma de se destacar frente aos concorrentes e valorizar ainda mais o seu negócio abrangendo desde escritórios e estabelecimentos comerciais como lojas e academias, bares e restaurantes, pet shops, salões de beleza bem como consultórios médicos e dentários.

A arquitetura comercial é um recurso estratégico fundamental para aumentar o potencial competitivo, para se alcançar inovação, transmitir a qualidade, consolidar a identidade da marca e principalmente para conquistar e fidelizar clientes.

305 visitas
Propaganda

cool good eh love2 cute confused notgood numb disgusting fail