Propaganda

Artigos

Quem faz com prazer faz melhor por Ricardo Bellino

Imagine uma pequena empresa familiar cujo carro-chefe era a produção de uma marca popular de conhaque. Imagine agora esta mesma empresa sendo herdada por alguém formado em engenharia. Foi nessa situação que o empresário gaúcho Ângelo Salton se encontrou. Esse é um daqueles momentos da vida em que nos vemos obrigados a fazer uma sopa de pedra. A expressão, que me inspirou a escrever um de meus livros – Sopa de Pedra, Dez Ingredientes Para Você Criar Sua Receita de Sucesso (editora Campus/Elsevier) -, refere-se aos instantes cruciais em que só há dois caminhos a seguir: ou desistimos, ou enfrentamos a adversidade e transformamos os obstáculos em conquistas. Pode-se dizer que o engenheiro Ângelo Salton fez uma sopa de pedra para gourmet algum botar defeito. Mergulhando de cabeça num mercado dos mais complexos, ele elevou a Salton ao posto de vinícola número um do País. E sua trajetória recebeu um justo e merecido reconhecimento em março de 2006, quando ele foi indicado como finalista do prêmio Empreendedor do Ano, o Oscar do mundo empresarial.

Na entrevista cuja íntegra irá ao ar neste sábado pela BandNews FM, Ângelo me disse que o segredo do sucesso de seu empreendimento era “essa vontade de fazer, essa alegria de trabalhar”. Simples, não? Cuidado com os julgamentos apressados. Se pensarmos bem, isso é muito mais complicado do que parece. Quantas pessoas podem afirmar com toda a sinceridade que trabalham com alegria? Que realizam as diferentes etapas de suas tarefas cotidianas com genuíno prazer?

Quando encontramos satisfação em toda essa jornada que constitui nossa vida profissional, encontramos ainda mais satisfação ao chegar ao fim, ao conquistar determinado objetivo. E essa satisfação nos leva a ir em busca de outras satisfações, de outros objetivos a serem alcançados, num processo tão longo quanto a própria vida. Por outro lado, quem não aprecia o percurso corre o risco de não desfrutar também do momento da chegada, do objetivo conquistado. A insatisfação permanece e, em vez de irmos de uma satisfação a outra, vamos de uma insatisfação a outra – ou seja, mesmo que consigamos alcançar nossas metas, continuamos insatisfeitos e infelizes.

Em seu livro Como Ficar Rico, Donald Trump afirma que não faz negócio apenas para enriquecer: ele os faz pelo prazer de fazer. E esse é um dos ingredientes do seu sucesso: quem faz com prazer, faz melhor. Muitos podem pensar que a preocupação com a sobrevivência no mundo dos negócios é tão exaustiva que ter prazer trabalhando é um luxo para poucos. Mas essa é uma visão equivocada. Primeiro, porque o fato de sentirem prazer e satisfação ao longo do caminho foi um dos fatores que contribuiu para que essas pessoas se tornassem bem-sucedidas. Segundo, porque não existe um estado de despreocupação absoluta. Porém, deixar-se abater pelas preocupações é uma forma de sucumbir ao estresse e à ansiedade – seja você um magnata ou um funcionário. Assim, aprender a relaxar e a recuperar a sensação de prazer com o trabalho não é uma questão de luxo: é uma questão de necessidade.

 

Sadim – Sacrifícios e mordomias

 

Sempre enfático e categórico na hora de exigir sacrifícios dos funcionários, para o Sadim a coisa muda de figura quando o que está em jogo são as suas mordomias. Sacrifícios podem ser necessários… mas só para os outros.

 

Ricado Bellino é um  empresário carioca Ricardo Bellino certamente já o considerou louco. O que dizer de alguém que, aos 21 anos, pensou em trazer a mega agência de modelos americana Elite Models para o Brasil, sem falar inglês nem ter um tostão no bolso?

Bellino apostou nessa ideia mirabolante, abandonou a faculdade de economia, mudou-se para São Paulo e teve muito sucesso, a ponto de se tornar amigo pessoal e uma espécie de filho adotivo de John Casablancas – dono da Elite. Bellino trouxe também para o país a campanha das camisetas do câncer de mama, colocando o famoso símbolo do alvo no peito de milhões de brasileiras.

Depois, ainda criou a primeira modelo virtual, a Webbie Tookay, sucesso no mundo todo e estrela de uma campanha da Nokia. Aos 38 anos, o empresário encarou o seu maior desafio, vender uma ideia ao bilionário americano Donald Trump em uma reunião que deveria durar apenas 3 minutos.

 

Autor dos livros: O Poder das Ideias, Sopa de Pedra, 3 Minutos para o Sucesso, Midas e Sadim e Escola da Vida, Bellino não para. Está sempre atrás de uma nova ideia para implementar. Neste site, ele fala de seus projetos e dá dicas de como transformar uma ideia num empreendimento de sucesso e de como usá-la nas empresas.

427 visitas
Propaganda

cool good eh love2 cute confused notgood numb disgusting fail