Propaganda

Artigos

PALESTRA LIÇÕES DO TITANIC PARA LÍDERES EM SANTOS COM O CONSULTOR PEDRO C. RIBEIRO

Construído para ser o navio de passageiros mais luxuoso e seguro da época, considerado popularmente como “inafundável”, o britânico RMS Titanic, operado pela White Star Line, naufragou no Oceano Atlântico em sua viagem inaugural, com destino a Nova York , cinco dias após sua partida de Southampton, em 15 de abril de 1912, após colidir com um iceberg.

Além de gerar mudanças nas leis internacionais de navegação e inspirar um filme, a tragédia do Titanic revela lições valiosas para o mundo corporativo. “Como apontado nos documentos oficiais do desastre, se a organização tivesse escutado os alertas vindos da sua própria equipe, engenheiros, parceiros e fornecedores, o desastre do RMS Titanic poderia ter sido evitado”, afirma Pedro C Ribeiro, fundador da Stratech, vai uma palestra para diretores de empresas portuárias no dia 11 de abril no Mendes Corporation em Santos .

Perguntas e respostas que sobre Tragédias empresariais .

Como as tragédias acontecem?

Pedro C Ribeiro – Crises são formadas pelo efeito dominó de elementos que, separadamente, parecem não ser relevantes, mas quando se combinam, levam o projeto ao fracasso. Portanto podem ser evitadas ou ter seu impacto reduzido. A boa notícia é que o conhecimento necessário para evitar um desastre quase sempre existe em algum lugar da organização ou dentro da sua cadeia de valor. A má notícia é que tal conhecimento, muitas vezes, é minimizado, ignorado ou não captado pelos sistemas formais de gestão.

Quais os efeitos de uma crise?

Pedro C Ribeiro – O custo de uma crise ou desastre em um empreendimento estratégico, tanto em termos financeiros como em imagem, é gigantesco, especialmente se a empresa já vivencia dificuldades financeiras. Devemos e podemos aprender antes de uma crise, mas esperar para aprender é caro demais e, dependendo do que acontecer, pode não haver uma segunda oportunidade.

Quais as lições do naufrágio do Titanic para empresas de engenharia e projetos?

Pedro C Ribeiro – A principal lição para empresas de engenharia e projetos é sobre a importância da dimensão humana do risco, especialmente sobre o papel da liderança, da comunicação, da cultura de riscos e nossas percepções atitudes e comportamentos frente ao risco na prevenção de crises em empreendimentos. O Titanic afundou estando 100% em compliance com a legislação, um alerta para o fato de que processos e sistemas de gestão de riscos e compliance, embora sejam importantes e necessários, muitas vezes obrigatórios, não são suficientes e podem levar a uma falsa sensação de segurança.

Por que isso acontece? Esses processos e sistemas não deveriam garantir a segurança?

Pedro C Ribeiro – Isso acontece porque elementos fundamentais que influenciam a tomada de decisão sobre riscos, tais como percepções, atitudes e comportamentos nos diversos níveis e funções da organização, não são adequadamente captados pelos sistemas formais de gestão de riscos, por mais avançados que sejam. A dimensão humana do risco e as consequentes limitações da gestão corporativa de riscos, não importa o quanto seja bem projetada e operada, vêm sendo cada vez mais reconhecidas pelos modernos padrões e normas internacionais de riscos.

Como reconhecemos as consequências e os sintomas destas situações ?

Pedro C Ribeiro – As consequências podem ser reconhecidas, quando, por exemplo, logo após a ocorrência de um desastre em um empreendimento, auditorias revelam trocas de e-mails e relatórios internos que já alertavam para a iminência de um desastre. Ouvimos também declarações de membros da equipe, como “eu já sabia” ou “eu bem que avisei e ninguém me escutou”. Os alertas estavam lá, mas foram ignorados, minimizados ou não foram captados de forma efetiva pelos sistemas de gestão de riscos e compliance da empresa. É importante salientar que alertas ignorados contribuem para minar a confiança dos funcionários na liderança e na organização, afetam a comunicação aberta, o engajamento e o trabalho de equipe. Este é um diferencial importante desta palestra que, utilizando técnica de storytelling e ferramentas exclusivas como Modelo dos 5 Estágios de uma Crise e Mapa de Percepção de Riscos, aborda a dimensão humana do risco, o papel da liderança, da comunicação, da cultura de riscos e de percepções atitudes e comportamentos frente aos riscos, demonstrando como estas situações ocorrem, quais são os sintomas e como a liderança pode evitar que aconteçam em suas organizações.

Qual a relevância desse tema para as empresas?

Pedro C Ribeiro – Casos recentes, ocorridos no Brasil e no exterior, em organizações classe mundial, ganhadoras de prêmios de gestão de riscos e compliance, transformaram-se em exemplos de falhas de sistemas, catástrofes ambientais e desastres em projetos e operações, atestando a importância e urgência do tema para a alta administração. Visando prevenir a ocorrência de situações deste tipo, criei o workshop Lições do Titanic para Líderes, uma oficina prática complementar à palestra em que trabalho com organizações no desenvolvimento da cultura de riscos, de percepções, atitudes e comportamentos frente a riscos e crises e na melhoria da comunicação, engajamento e trabalho de equipe entre funções, clientes, fornecedores e parceiros.

RESUMO

O RMS Titanic era o maior, mais seguro e mais luxuoso navio de cruzeiro da sua época. Considerado popularmente como “inafundável”, afundou em 2 horas e 40 minutos durante a sua primeira viagem após colidir com um iceberg na noite de 14 de abril de 1912.

Nesta palestra, já apresentada na NASA pelo consultor Pedro C. Ribeiro, autor do livro Lições do Titanic sobre Riscos e Crises para Líderes, os participantes serão levados a uma viagem inédita de volta ao RMS Titanic que trará importantes lições para líderes sobre este naufrágio que deu origem à convenção SOLAS (Convenção Internacional para Salvaguarda da Vida Humana no Mar) e à IMO (Organização Marítima Internacional).

Utilizando storytelling, técnicas exclusivas e documentos oficiais do naufrágio, a palestra abordará o que lideranças, em todos os níveis hierárquicos, podem aprender com este evento a fim de identificar e prevenir a tempo crises e desastres em suas organizações.

SOBRE PEDRO C. RIBEIRO

Pedro C. Ribeiro é consultor, palestrante e autor do livro Lições do Titanic sobre Riscos e Crises para Líderes e de artigos sobre o tema apresentados e publicados como destaque de capa pela Academia de Liderança em Engenharia e Projetos da NASA, onde tem a honra de possuir uma página de autor no site de treinamento de líderes da agência espacial norte-americana. Mestre pela Wharton School da Universidade da Pennsylvania nos EUA com especializações pela Harvard Business School e pelo M.I.T é professor convidado do Programa de Educação Executiva da FIA Business School em São Paulo

INFORMAÇÕES SOBRE O EVENTO

DATA: 11 de Abril de 2019

HORÁRIO: 8:30 as 11:00

LOCAL: Praiamar Corporate R. Guaiaó, 66 Santos-SP

INVESTIMENTO: Gratuito – Evento exclusivo para convidados.

Informações : vanda.souza@focusprojetos.net.br

102 visitas
Propaganda

cool good eh love2 cute confused notgood numb disgusting fail