Propaganda

Artigos

O PAPEL DO ADMINISTRADOR CONTEMPORÂNEO NAS ORGANIZAÇÕES PÚBLICAS E PRIVADAS. Por: Adm. Gilvam Vieira da Silva. Especialista em Metodologia do Ensino Superior. Com mais de 20 anos de experiência como Pesquisador Acadêmico em Logística e Supply Chain Management

A palavra administração vem do latim ad (direção, tendência para) e minister (subordinação, obediência). Há vários conceitos para a profissão, mas de forma universal, todos passam pela ideia de que Administração é o processo de planejar, organizar, dirigir e controlar o uso de recursos afim de alcançar objetivos.

O século 21 introduziu mudanças e quebras de paradigmas na Ciência da Administração, deixando para trás muitos dos conceitos tayloristas e fordistas que foram fortemente orientados às linhas de produção em massa. A hierarquia, fortemente empregada nas cadeias de comando e controle, passou a dar lugar a gestões participativas e às parcerias; os mercados tornaram-se globais e, com isso, surgiu a necessidade de ampliar visões com flexibilidade, de modo a atender uma rede de consumidores dispersos em todos os pontos do planeta, cuja exigência por qualidade aumentou. (Lima et al . pág. 73-74, 2017) APCA – Academia Paraibana de Ciência da Administração).

No entanto, é sabido que na primeira década deste século (2000 a 2010) os fenômenos considerados como base seriam: a globalização, a integração entre as economias e os povos. Contudo, o setor de serviços proporcionou maiores oportunidades de trabalho, nas seguintes especializações: Consultoria empresarial, turismo, lazer, ensino e educação. Nesse período, constatava-se que os principais motivos que influenciavam na escolha da carreira por Administração seriam: A natureza do projeto profissional, a possibilidade de abrir ou ampliar seu próprio negócio, o desenvolvimento da carreira e a independência de atuação.

Todavia, paradoxalmente, em especial sob um cenário de instabilidade econômica e mercadológica e de contínua mutação, devemos acompanhar sempre se realmente, o que leva alguém a escolher e fazer administração é justamente o leque e gama de oportunidades para se trabalhar, ou abrir seu próprio negócio ou conforme área de atuação dentro da empresa, por exemplo, pode fazer uma especialização. A área ainda proporciona uma percepção holística, sistêmica e integrada da diversidade organizacional, social e geopolítica de mundo. Entretanto, poderíamos destacar que hoje as pessoas estão mais conectadas com inovação e buscam por facilidades no seu cotidiano. Por isso o mercado de App´s tem crescido substancialmente na busca por desenvolvimento de soluções disruptivas. Aliás, inovação e tecnólogo (a) é um mercado que se apresenta “aquecido” com muitas oportunidades.

A moderna administração surgiu em resposta a duas consequências provocadas pela Revolução Industrial, a saber: I) crescimento acelerado e desorganizado das empresas, que passaram a exigir uma Administração científica capaz de substituir o empirismo e a improvisação; II) necessidade de maior eficiência e produtividade das empresas, para fazer face à intensa concorrência e competição no mercado, tamanha sua dinâmica.

Três aspectos são fundamentais para se entender a profissão: dar maior ênfase ao elemento humano na organização, focar nos resultados a serem alcançados e entender que a realização dos objetivos pessoais de seus membros dever ser integrada aos objetivos organizacionais.

O administrador de empresas é aquele profissional responsável pelo planejamento das estratégias e pelo gerenciamento do dia a dia de uma empresa ou organização. Ele trabalha em praticamente todos os departamentos, nos quais gere recursos financeiros, materiais, humanos e mercadológicos. Ele também pode se envolver com publicidade e marketing, na propaganda de vendas dos produtos ou do portfólio de serviços da organização.

Para ser eficiente, o profissional de Administração dever ter um espírito empreendedor, capacidade de comunicação, criatividade, liderança, domínio das ferramentas de informática e idiomas, bem como saber trabalhar em equipes multidisciplinares.

Do ponto de vista da segmentação, o trabalho na organização de empresas prenuncia-se com atividades que vão dos cuidados com os recursos humanos, mercadológicos materiais e financeiros bem como até o desenvolvimento de estratégias de mercado que ainda é um setor mais conhecido e tradicional da Administração de Empresas. Mas, atualmente, o campo de atuação para o profissional tem se ampliado e se especializado muito. No entanto, já é possível encontrar hoje no mercado cerca de 30 ou 40 áreas específicas para trabalhar. O administrador pode, por exemplo, cuidar do processo de produção, distribuição e comercialização de produtos de fazendas, cooperativas agrícolas ou outras empresas agroindustriais.

Nesta perspectiva, tem ainda a área de comércio exterior, que gerencia as atividades comerciais de uma empresa com organizações estrangeiras, identificando oportunidades de negócios e gerenciando os processos de importação e exportação. Atualmente, com uma especialização em logística e Supply Chain o profissional pode implantar e administrar o fluxo produtivo de uma empresa, da estocagem de matéria-prima à distribuição física do produto acabado nos pontos-de-venda.

Quando falamos em formas de atuação profissional do Administrador podemos enumerar e designar as seguintes: Profissional liberal, auditor de gestão, árbitro em processos de arbitragem, perito judicial e extrajudicial, assessor e consultor em administração, gerente de administração, analista de administração, servidor público federal, estadual, municipal e autárquico, funcionário em sociedade de economia mista, empresas estatais e paraestatais, empregado em empresas privadas, responsável técnico por empresas prestadoras de serviços de administração por terceiros, professor, exercendo o magistério em matérias técnicas nos campos da administração em qualquer ramo de ensino técnico ou superior, pesquisador ou escritor na área da administração, administrador de instituições, ocupante de cargos de chefia ou direção, intermediária ou superior, em órgãos da administração pública ou na iniciativa privada.

Para a APCA, vem diminuindo a administração aos moldes do controle hierárquico e autocrático. O quadro a seguir demonstra a quebra de paradigmas da Administração ao longo dos tempos e de acordo com as demandas da atualidade.

Modelo do Século 21 Aspectos Protótipo do Século 21
Divisão de trabalho e cadeia escalar de hierarquia
Organização Rede de parcerias com valor agregado
Desenvolver a maneira atual e fazer negócios Missão Criar mudanças com valor agregado
Domésticos ou regionais Mercados Globais
Custo Vantagem Competitiva Tempo
Ferramenta para desenvolver a mente Tecnologia Ferramenta para desenvolver colaboração
Cargos funcionais e separados Processo de trabalho Equipes de trabalho interfuncionais
Homogênea e padronizada Força de trabalho Heterogênea e diversificada
Autocrática Liderança Inpiradora

Fonte: APCA apud Chiavenato, 2009 (A dinamicidade da Administração no contexto atual –
Lúcio Mariano A. Melo; Luciane A.A. Sá de Souza; César Emanuel B.de Lima. (Orgs.) 2017

Para o Administrador Diego Cabral Ferreira da Costa (CRA-SE), Administração é muito mais que uma ciência. Administrar é a arte de planejar com qualidade e ação, organizar com desapego, liderar com amor, coordenar com humildade e controlar com foco no resultado. Uma ciência que transforma uma ideia em realidade. Desta forma, é importante trabalhar efetivamente com as partes interessadas (Stakeholderes) e construir um ciclo virtuoso nas organizações. Gestão, Tempo, Pessoas, são temas indispensáveis para o dia a dia da Administração. Todos deveriam estudar e aprender sobre como melhorar a vida das empresas e, consequentemente, das pessoas. Afinal, administrar é muito mais que gestão, mais que ciência, é um tema do cotidiano de todos.

Na visão do Administrador Mauro Kreuz (CRA-SP) as organizações são compostas por diferentes engrenagens, tanto de importância como tamanho, representadas por distintos níveis hierárquicos, setores, departamentos, gerências, diretores e outros similares. No entanto, cada engrenagem tem um papel a desempenhar, objetivos a serem alcançados e entregas a fazer aos seus diferentes stakeholders, internos e externos, num determinado tempo e com um padrão de qualidade esperado. Para Mauro, “ A Administração tem assumido uma crescente e irreversível importância na gestão da complexidade das organizações, de tal forma que sem ela a entrega de resultados qualitativos e quantitativos para seus stakeholders fica efetivamente comprometida.

Além disso, em cada engrenagem existem pessoas, também com diferentes antropologias sociológica, haja vista a presença de multigerações nas organizações (Baby boombers , X, Y e Z ), econômicas, culturais, expectativas, objetivos, estilo de vida e personalidades. A escolha da profissão pela Administração, na visão do Adm. Mauro Kreuz, reveste-se pelo seu ecletismo formative e pela amplitude na atuação profissional, além de permitir uma navegação diferenciada no mundo dos negócios, das organizações e do empreendedorismo tanto numa perspectiva geral como específica. A área ainda proporciona uma percepção holística, sistêmica e integrada da diversidade organizacional, social e geopolítica de mundo.

Segundo o Administrador Rogério Ramos de Souza (CRA-TO) o papel do Administrador é fundamental na construção de um novo país. Dar importância à ação profissional, no exercício da gestão de empresas públicas e privadas, faz parte do modelo ideal para alavancar o crescimento econômico e social. Rogério destaca que o dia a dia de um gestor envolve, atualmente, diferentes entradas em uma realidade complexa: interdisciplinaridade; complexidade; exiguidade; multiculturalidade; inovação e competitividade. De forma que, nessa ambidestria a diferença entre sucesso e fracasso, entre lucro e falência, entre o bem e o mau desempenho está no melhor uso dos recursos disponíveis para atingir os objetivos pessoais de seus membros de modo integrado com os objetivos organizacionais.

De acordo com a Administradora, Professora e Pesquisadora Yêda Silveira Martins Lacerda (CRA-PB), o Administrador necessita conhecer bem a Missão, Visão e Valores Organizacionais, para que, em um cénário competitivo, possa desenvolver as suas ações diárias, associadas a tecnologia, resiliência, flexibilidade, dinamismo e multiculturadidade com foco transversal e continuo , possibilitando desta forma a competitividade e sobrevivência das organizações, além da sua permanência no mercado de trabalho. Para Yeda , “ Vivemos em um mundo onde ser competitivo tornou-se obrigatoriedade profissional”

Vencer desafios, assumir riscos, dirigir uma empresa utilizando técnicas de gestão, planejar e orientar são algumas das características fundamentais para o bom administrador. Esse profissional deve atuar buscando um modelo de gestão integrada, com visão sistêmica da organização, através de soluções para o uso correto dos recursos financeiros, físicos, tecnológicos e humanos. Em geral, a imagem do administrador é percebida como a de um profissional que atua dessa forma, reunindo conhecimentos, competências e habilidades próprias. Tudo isso porque a ciência da Administração propõe apenas modelos de gestão de negócios e não impõe um padrão administrativo aplicado a todas as empresas. Por isso, faça da profissão um motivo de orgulho e eleve cada vez mais o papel do administrador no dia a dia.

Finalizo temporariamente este artigo com um teor provocativo e convocando o leitor para uma reflexão profícua sobre duas variáveis de mercado global e de análises na tomada de decisão estratégica direcionada para o campo da Ciência da Administração. Para você:

 Qual o setor que mais proporciona oportunidades no mercado de trabalho atualmente?

 Quais os principais motivos que influencia hoje na escolha da carreira em Administração?

Adm. Gilvam Vieira da Silva – Conselho Regional de Administração da Paraíba (CRA –PB) Nº 1- 5243.Especialista em Metodologia do Ensino Superior.
Com mais de 20 anos de experiência como Pesquisador Acadêmico em Logística e Supply Chain Management – admgilvan@yahoo.com.br

238 visitas
Propaganda

cool good eh love2 cute confused notgood numb disgusting fail