Propaganda

Artigos

Comprar ou alugar um imóvel: o que vale mais a pena? Por: Vivian Vieira, Coach de Transformação Financeira e Finanças Pessoais.

Muito se discute sobre o financiamento de um apartamento. Mas diante de tantas oportunidades de investimento, optar pelo aluguel pode ser a opção mais rentável

Alugar um imóvel ainda é visto como tabu por muitas pessoas. Isso porque ter a casa própria, costuma-se ser sinônimo de segurança, estabilidade, além, é claro de ser a realização de um sonho para grande parte das famílias, recém-casados, e mesmo de jovens que deixam a casa de seus pais. O que as pessoas acabam não levando em consideração são as despesas que a compra de um imóvel pode acarretar a longo prazo, caso essa compra seja financiada, em 20 ou 30 anos.

Quando pensamos no financiamento de um apartamento, por exemplo, as taxas de juros no Brasil chegam a uma média de 8,5% ao ano. Ao quitar o valor final, após 35 anos, paga-se quase três vezes a mais o valor do imóvel. Para ilustrar essa informação, fiz uma simulação de compra no valor de R$ 330.000,00, no site da Caixa Econômica. Suponhamos que o comprador pague de entrada R$ 66.000,00 (20% do valor total) e divida o restante em 420 meses (35 anos):

Ao final do financiamento, o total a ser pago chegará a R$ 700.946,25, o que corresponde à 2,7 do valor inicialmente financiado (R$264.000,00). Somando ao valor de entrada, você terá pago o total de R$ 766.946,25, que corresponde a 2,5 vezes o preço do imóvel.

Outro ponto que pesa no bolso de quem decide comprar um imóvel é o valor das parcelas. No simulado, por exemplo, o comprador inicia o financiamento pagando pouco mais de R$ 2.500,00 por algo que ainda não é seu. Além disso, havendo qualquer problema que o impeça de pagar algumas parcelas, certamente a financiadora cancelará o contrato e todo ou quase todo o valor que já foi pago será perdido.

Pensando em alugar um imóvel

Você já pensou que, ao invés de financiar uma casa, alugá-la pode ser bem mais vantajoso financeiramente? Pode parecer esquisito, pois isso vai contra a tudo que aprendemos desde crianças e está enraizado em nossa cultura, principalmente em pessoas mais experientes, que afirmarão que o dinheiro pago mensalmente nunca voltará para o seu bolso.

Mas quando pensamos no exemplo de financiamento citado anteriormente, em que o comprador deverá pagar inicialmente parcelas que giram em torno de R$ 2.500,00. Uma vez que ele separe parte deste valor para sua moradia alugada (cerca de R$ 1.500,00), ele poderá pegar o saldo e aplicá-lo em algum produto de investimento que renda no mínimo o CDI (5,9%), por exemplo, um CDB que renda 100% do CDI ou um Tesouro Selic (6% a.a). Após 5 anos de investimentos mensais, a pessoa terá cerca de R$ 64.000,00. Pouco mais de 20 anos, terá o valor completo do imóvel que pretendia financiar e, se souber investir em FII (Fundo de investimentos imobiliários), esse prazo será reduzido consideravelmente.

Outra grande vantagem nesta prática é que, já no segundo mês de investimento, passará a receber juros de suas aplicações, de modo que, a curto prazo, esse dinheiro servirá para alguma emergência ou até mesmo para novos investimentos. A longo prazo, será possível usar essa rentabilidade, inclusive, para pagar o valor mensal do aluguel do imóvel em que mora. Com isso, a economia será evidente.

Fora a questão financeira, outro ponto benéfico de morar de aluguel é a possibilidade de escolher o bairro de acordo com suas necessidades. Próximo do seu trabalho, da escola das crianças ou de familiares e amigos.

Por fim, deixo um questionamento: financiar um apartamento é mesmo a melhor opção para seu projeto de vida?

365 visitas
Propaganda

cool good eh love2 cute confused notgood numb disgusting fail