Propaganda

Artigos

China deve liderar pesquisas globais em IA, diz ex-diretor da Google

Embora os EUA historicamente tenham liderado pesquisas relacionadas à inteligência artificial, esse cenário pode apresentar no momento um ponto de inflexão. De acordo com o ex-diretor da extinta Google China, o investidor em capital de risco Kai-Fu Lee, a China tem apresentado cada vez mais protagonismo em pesquisas de IA, devendo mesmo ultrapassar o concorrente ocidental em breve.

“As pessoas assumem que os EUA dominam a inteligência artificial unicamente porque são fortes nessa linha de pesquisas”, disse Lee, que é também fundador do fundo binacional (EUA e China) de investimentos em capital de risco Sinovation. “Na verdade, a China tem ganhado terreno rapidamente”, acrescentou ele em evento conduzido pelo site TechCrunch.

Segundo o investidor, a China representa atualmente o maior mercado para a inteligência artificial, mantendo também a maior base de dados para análise e desenvolvimento de novas soluções – desde projetos voltados para negócios mais tradicionais até apostas em visão computacional, reconhecimento de fala e drones. “A maior parte das companhias de maior relevância atual nessas linhas são chinesas.”

Entre pioneirismo e consolidação
Segundo o executivo, inovações relacionadas à IA tem experimentado um “crescimento mágico” no país asiático durante os últimos dois anos. “Vindo de uma posição bem atrás, a China hoje, na verdade, está à frente dos EUA em implementações de projetos baseados em inteligência artificial.”

Em suma, trata-se da diferença entre pioneirismo e consolidação. “Thomas Edison [com a eletricidade], e também vários outros investidores em aprendizagem profunda que eram americanos – todos eles inventaram essas coisas e então compartilharam generosamente”, disse Lee.

A própria Sinovation representa hoje um fundo de capital de risco que abriga diversas companhias de IA avaliadas em mais de US$ 1 bilhão. Entre elas, estão a Megvii, ligada a tecnologias de reconhecimento de imagens, a 4th Paradigm, um fintech, a Momenta, ligada a pesquisas de direção autônoma e a Horizon Robotics, desenvolvedora de processos de automação. A Sinovation também produz soluções comerciais focadas em promover a ligação entre negócios físicos e ambientes online – estratégia de companhias como a Alibaba e a JD.

153 visitas
Propaganda

cool good eh love2 cute confused notgood numb disgusting fail