Propaganda

Artigos

73% dos Millennium acreditam que precisarão de treinamento adicional para terem mais sucesso em suas carreiras

· Convergência do mundo educativo e laboral é fundamental para combater o desemprego entre os jovens – que no Brasil chega a 30%, mais que a média mundial;

· Os jovens entraram no mercado de trabalho em um momento de incerteza socioeconômica, com constantes mudanças tecnológicas e sociais;

· Quase 9 em cada 10 millennials confiam em suas capacidades de adquirir novas habilidades e aprender novas tecnologias.

O desemprego entre jovens adultos ainda é um desafio global crescente que afeta gravemente o Brasil, além de ser um problema que gerará grande desigualdade no futuro. De acordo com a Organização Internacional do Trabalho (OIT), pessoas com menos de 25 anos são menos propensas a trabalhar do que adultos acima desta idade, com a taxa mundial de desemprego entre jovens a alarmantes 13%, índice que chega a 30% no Brasil – mais que o dobro da média mundial e quase o triplo do total de brasileiros desempregados, que é de 11,8% da população.

Desta forma, em meio a um debate geral sobre a atual revolução digital no mercado de trabalho e às quedas de crescimento da economia brasileira, tanto o desemprego dos jovens quanto a precariedade laboral à qual as novas gerações estão expostas são preocupantes. Uma coisa é certa: enfrentar a entrada no mercado de trabalho não é tarefa fácil para eles.

“Uma possível causa do desemprego entre os jovens têm a ver com o descompasso entre as habilidades que eles podem oferecer no trabalho e aquelas que os empregadores pedem”, avalia Sergio Agudo, Country Manager da Udemy para o Brasil. “Alguns jovens concluem a sua formação sem adquirir de fato as competências necessárias para realizar o trabalho para o qual foram formados. Assim, é perceptível que uma maior convergência do mundo educativo e laboral é fundamental para combater este problema”, acrescenta.

Aquisição de habilidades: o desafio para a competitividade dos millennials

Nascidos entre 1981 e o ano 2000, os millennials são tidos como uma das gerações mais preparadas em termos de educação tradicional. No entanto, sabemos atualmente que apenas isso já não é o suficiente. Os millennials chegaram ao mercado de trabalho em um momento de incerteza, com uma economia global interconectada, mudanças tecnológicas estonteantes e a probabilidade de ter que trabalhar por mais tempo do que as gerações anteriores.

De acordo com o relatório “Millennials no Mercado de Trabalho 2018” desenvolvido pela Udemy, a maior plataforma global de ensino e aprendizado online, 73% dos millennials acreditam que precisarão de treinamento adicional para se saírem bem em suas carreiras. “Eles têm que antecipar as habilidades exigidas pelo mercado de trabalho para serem competitivas e assim compensar a falta de experiência”, completa Sergio Agudo.

Além disso, 6 entre 10 millennials sentem que os empregadores têm expectativas irracionais sobre as habilidades e a experiência que os jovens devem trazer para um emprego, enquanto 67% dos jovens entrevistados acreditam que existe uma lacuna entre o que eles podem fazer e o que os empregadores esperam que eles estejam treinados para fazer. Nesse sentido, por exemplo, a formação vocacional dupla da Alemanha é considerada como um modelo de sucesso, em que há um equilíbrio entre jovens e a demanda real do mercado de trabalho.

Habilidades tecnológicas, mas também ‘soft skills’

Para se dar bem num ambiente cada vez mais digital, o desenvolvimento de habilidades tecnológicas é fundamental, mas as “soft skills” são cada vez mais necessárias no local de trabalho. De acordo com as conclusões do Fórum Global de Educação e Habilidades (GESF, na sigla em inglês), o pensamento crítico, a criatividade, a empatia e a resolução de problemas são algumas das habilidades que os jovens precisam desenvolver para se dar bem em seu futuro trabalho, até 2030.

Especialistas concordam em destacar a necessidade de os jovens conseguirem manter um aprendizado constante ao longo de suas vidas, ampliando o alcance da educação para além dos anos escolares e universitários, a fim de evitar um déficit de habilidades.

Possibilidade de envio do relatório mediante solicitação.

Sobre a Udemy:
Udemy foi fundada em 2010 com o objetivo de melhorar a vida das pessoas através do aprendizado. A Udemy é um marketplace global de ensino online, no qual mais de 24 milhões de alunos aprendem com um extenso catálogo de mais de 80 mil cursos ministrados por instrutores especialistas, em mais de 50 idiomas diferentes. Seja aprender para desenvolvimento profissional ou enriquecimento pessoal, os alunos podem dominar novas habilidades em seu próprio ritmo, com conteúdo sob demanda, enquanto os instrutores têm uma maneira de compartilhar seus conhecimentos com o mundo inteiro. A Udemy é uma empresa privada e está sediada em San Francisco, Califórnia, com escritórios na Irlanda, na Turquia e, desde 2018, também no Brasil.

Além disso, a Udemy está presente em português nos seguintes canais:
Facebook: @UdemyBrasil
Twitter: @Udemy_Brasil

56 visitas
Propaganda

cool good eh love2 cute confused notgood numb disgusting fail